sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Comando da PM organiza operações para área final da Avenida Paulo de Frontin

Comando da PM organiza operações para área final da Avenida Paulo de Frontin

Matéria publicada em 6 de outubro de 2019, 09:15 horas

 


Decisão foi tomada após reportagem do DIÁRIO DO VALE, mostrando que trecho da cidade precisa de maior segurança

Volta Redonda- A comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Luciana Rodrigues de Oliveira, afirmou com exclusividade ao DIÁRIO DO VALE que está organizando uma ação conjunta para a área final do bairro Aterrado, a partir da junção das avenidas Paulo de Frontin e Integração. A decisão foi tomada a partir de relatos de moradores e comerciantes da região, feitos ao DIÁRIO DO VALE na edição de domingo passado. Na ocasião, o jornal fez uma reportagem sobre a frequência de brigas resolvidas na base de facadas, bem como sobre o local ser um ponto de prostituição de mulheres e travestis, sobre a presença de usuários e traficantes de rogas, além de moradores de ruas.
A comandante relatou que não há uma “mancha criminal” sobre aquela região específica, mas confirmou que a partir das declarações feitas na reportagem ficou clara a necessidade de uma ação mais enérgica no local. Ela afirmou que espera contar com apoio de outros órgãos municipais para ter êxito na empreitada, que pode ser o pontapé inicial para mudar uma triste realidade que já dura décadas em um dos pontos comerciais mais agitados de Volta Redonda. “Não temos uma mancha criminal naquele local, mas realizamos um patrulhamento nas imediações constantemente. No entanto, já identificamos que há a necessidade de uma ação diferenciada no local. Já estamos articulando com outros órgãos operações conjuntas, já que alguns dos problemas locais são de responsabilidade de outros órgãos”, contou ela.
A comandante declarou ainda que em outros pontos da cidade já foram realizadas operações conjuntas, principalmente com apoio da prefeitura. E que isso deve se repetir em breve nesta região de Volta Redonda. Até mesmo por questões estratégicas, a data da operação e como ela será feita não foi divulgada. “Temos aqui em Volta Redonda ações conjuntas, as quais chamamos de ‘Força Tarefa’. Nesse tipo de ação atuam Polícia Militar, Guarda Municipal, Secretaria de Fazenda, de Ação Social, dentre outros órgãos. Os moradores, comerciantes e vizinhos podem ficar tranquilos que iremos intensificar o policiamento e realizar operações conjuntas no local”, afirmou.
A tenente-coronel, no entanto, fez uma análise sincera sobre as dificuldades que são encontradas para que as forças de segurança atuem nas imediações das duas avenidas. “No caso de drogas, é responsabilidade nossa (Polícia Militar). Vamos intensificar o policiamento. A questão da prostituição é complicada: se tiver menor é crime, se for sob violência também. Se estiver atentando contra o pudor também é. Fora isso, é difícil”, comentou. A policial abordou ainda os problemas causados pela população em situação de rua que fica na área.
– Sobre moradores de rua, não podemos forçar o recolhimento. Ele (morador de rua) precisa querer ir para o abrigo. Agora, dar comida, sopas aos moradores de rua também contribui para que eles não queiram sair das ruas e irem para abrigos, pois nos abrigos tem regras, nas ruas não – disse.
A comandante afirmou que por vezes, ao apoiar o serviço de abordagens do serviço social, os moradores de rua se recusam a receber ajuda. “Nós nos deparamos com vários moradores de rua que relatam isso, que preferem ficar nas ruas, pois fazem o que querem e as pessoas dão dinheiro. Às vezes esse dinheiro é usado pra bebida ou drogas. Eles também dizem que recebem alimentação de graça”, afirmou ela.
O DIÁRIO DO VALE lembrou que um dos crimes cometidos na região e que teve grande repercussão foi realizado justamente por um andarilho, contra um rapaz que vivia pelas ruas. “Esses moradores de rua cometem esses crimes, mas muitos deles nem se dão conta do que fizeram, pois estão, em sua grande maioria, sob o uso das drogas ou de bebidas. Alguns fazem apenas para se defender, outros para roubo, com o intuito de arrecadar dinheiro pra comprar entorpecentes. Precisamos agir em conjunto. Faremos ações ali para que a população de bem esteja protegida” comentou.

No domingo passado, reportagem
mostrou realidade complicada

No domingo passado, o DIÁRIO DO VALE divulgou uma reportagem mostrando que parte final da Avenida Paulo de Frontin, na junção com a Avenida Integração, próxima ao Edifício Redondo, tem sido palco de brigas decididas na faca. Duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em ataques registrados neste ponto de Volta Redonda.
A equipe do jornal foi escutar pessoas que moram e trabalham no local, mostrando que a situação era ainda pior do que a imaginada no início da reportagem. Não a toa, a área alvo da reportagem é chamada de “Baixo Aterrado”, “Inferninho” ou “Terra de Ninguém”. Comerciantes relataram uma rotina de invasões às lojas, pequenos furtos e prejuízos estruturais. Também contaram que evitam manter as lojas abertas até mais tarde, justamente pelo aumento da violência, consumo de drogas e outros atos ilícitos que acontecem a partir das 18 horas.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    que seja feita logo…ali tem de tudo..prenda quem tiver que prender

  2. Avatar

    E só ir na Rodoviária a noite que vocês vão ficar abismado com tanta comida que chegam para os moradores de lá.eles moradores chegam a pegar e jogar fora pq já estão com a pança cheia.enquanto tem trabalhador que não tem o que comer e dar para os seus filhos, e eles (moradores pegam e joga fora depois de ter comidos varias comidas na mesma noite E o cumulo do ABSURDO. Atenção PM e GM tem moradores que estão “vendendo balas” dentro da Rodoviária e tanto a GM,PM poderia fazer uma revista na mochilas deles. fica uma dica. A Rodoviária também é “Terra de Ninguém”

  3. Avatar

    Caro Romildo-Tricolor, não estou pegando doença de palhaço algum, pois, até onde sei, Bozo é uma personagem do SBT, que alegrava as manhãs da criançada de sua época. Mas vamos ao que importa: Ali há muita coisa errada, desde tráfico de drogas, roubos e furtos e até mesmo não raro acontecem homicídios. A Polícia tem que ir mesmo, mas as ONGs arco-iris apoiadas pela OAB certamente vão marcar presença para, de alguma forma, atrapalhar o trabalho da polícia.

  4. Avatar
    O problema é Social

    A comandante vai enxugar gelo, está tentando melhorar a imagem do batalhão e isso é bem vindo mas a verdade é q ela sabe q não pode prender pinguço e drogados a esmo , não há sequer lugar pra eles no sistema prisional…prostituição não é crime. Espero q ela não envie policiais ao local somente para espancar pessoas que ja estão numa merda danada…

    • Avatar

      Meus cumprimentos a nossa tenente -coronel Luciana. Parabenizo pelo seu trabalho a frente do comando do 28Batalhao . Contamos sempre com equipes de policiais engajado em coibir e reprimir delitos em nossa cidade.
      Fica meus cumprimentos e respeito ao trabalho da policia militar de nossa cidade

  5. Avatar

    Daqui a pouco vai aparecer alguém de alguma ONG apoiada pela OAB falando que a Comandante é homofóbica, visto o tanto de gays, trans, travestis e afins que transitam por ali na madrugada, na busca do dinheiro do programa.

    • Avatar

      Rapaz vc ta pegando a doença do Bozo hein….. quero ver se vc morasse nos arredores . Aquilo ai e uma fuleragem so

    • Avatar
      tricolor kkk deve trabalhar

      morar ali geralmente e pra quem trabalha ali o bobão vai la gritar lula livre

  6. Avatar

    Aqueles que têm a função de cafetão, ou de cafetina, se houver, também podem ir em cana.
    Ali perto tem uma rota de fuga para quem quer fugir de um ação policial, embaixo do Viaduto N.S. das Graças e arredores não tem acesso para veículos da segurança pública. Talvez motos, que a PM e a GM têm.

  7. Avatar

    A legislação é permissiva em relação ao doente mental e morador de rua perambulando pela cidade.
    Legislativo e Judiciário se omitem enquanto órgão do executivo “enchugam gelo”.

    VERGONHA

  8. Avatar

    Parabéns ao jornal e parabéns a comandante que teve a humildade de aceitar e tomar providências, isso demonstra que é profissional com o que faz, ao jornal parabéns, pois não faz matéria sensacionalista o que reforça sua seriedade ao relatar os fatos, o local ali é complicado mesmo e conhecido de todos, principalmente quem trabalha no aterrado, por vezes quando ia do aterrado para a amaral peixoto, encontrava camisinha jogada naquela passagem que vai para a passarela e via até muito mais coisa que isso.

    Parabéns a todos, pela matéria e pelas providências.

Untitled Document