segunda-feira, 28 de setembro de 2020 - 05:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Degase de Volta Redonda tem princípio de rebelião

Degase de Volta Redonda tem princípio de rebelião

Matéria publicada em 11 de dezembro de 2019, 17:11 horas

 


Três agentes do Degase ficaram levemente feridos

Volta Redonda – Dois  internos iniciaram nesta quarta-feira (11) uma rebelião na sede do Degase de Volta Redonda, no bairro Roma. A ação foi contida pelos agentes que evitaram que internos colocassem fogo em setores da unidade. Os dois jovens suspeitos de comandarem a ação foram identificados e seriam levados para a 93ª DP (Volta Redonda), onde a ocorrência será feita.

Três agentes do Degase ficaram levemente feridos. Eles foram socorridos por uma ambulância do Samu e levados para serem medicados  num hospital da cidade.

No dia 3 de novembro deste ano, outro princípio de rebelião rapidamente controlado pelos agentes com ajuda da PM.

Em nota, o Degase informou que na manhã desta quarta-feira (11) que “houve uma instabilidade no Centro de Socioeducação Irmã Asunción de La Gándara Ustara, unidade de Volta Redonda”.

-Um grupo de adolescentes foi remanejado do seu alojamento, o que gerou insatisfação entre os mesmos culminando o tumulto. Um colchão foi queimado. A situação foi controlada e os procedimentos junto a 93 DP estão sendo providenciados. A unidade está normalizada – diz a nota.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Libera a população pra invadir e meter porrada nesses vagabundos

  2. Avatar

    Tá virando rotina já. Pulso fraco em casa, tem que pegar de cinta.

  3. Avatar

    Mais pobres

    Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado na última terça-feira (10) apontou que as famílias de renda mais baixa, somando até R$ 1.643,78 por mês, são as mais atingidas pela inflação. Além dos alimentos, os gastos com moradia também atingem o bolso dos mais pobres, principalmente, a partir do aumento das tarifas de energia elétrica, com a mudança da bandeira verde para amarela nas contas de luz.

    “Esse cenário é extremamente negativo para aqueles que ganham menos. Quanto menor o rendimento, maior o gasto em alimentos. São famílias que comprometem mais seus orçamentos com comida. Isso faz com que a inflação para o pobre seja maior”, acrescenta o economista da UFRJ.

    Não é só a carne

    A política do governo federal de permitir a alta variação do dólar vem atingido e vai continuar a atingir o bolso do consumidor em outros itens alimentícios. A importação de trigo, por exemplo, vai afetar os preços do pão, de biscoitos e massas. Outro item que está acumulando altas nos últimos meses é o feijão – 42% mais caro em 2019.

  4. Avatar

    que se matem…

  5. Avatar

    Porq não deixou torrar tudo claro sem ferir nenhum policial nem nenhum funcionário o resto deixa virar cinzas são todos sementinhas do MAL se deixar crescer vão dar trabalho p sociedade são todos anjos d chifre kkkkk deixa o CAPIROTO educar ESSES imundos q Jesus PROTEJA TODOS POLICIAIS CIVIL E MILITAR E CIDADÃO DO BM. VAMOS AJUDAR NOSSA POLÍCIA 08000260667..OU 190 OU 197.ESSE DA POLÍCIA CIVIL

  6. Avatar
    Tatiana Guimaraes Carvalho

    Bombeiro não ambulância do SAMU que prestou atendimento na Degase.

Untitled Document