sexta-feira, 20 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Homicídio doloso registra queda de 19% em maio

Homicídio doloso registra queda de 19% em maio

Matéria publicada em 19 de junho de 2019, 08:20 horas

 


O número foi o menor para o mês nos últimos 28 anos

Rio de Janeiro – Os casos de crimes contra a vida apresentaram redução pelo quinto mês consecutivo, quando comparados com o mesmo período do ano passado. Em maio, foi registrada queda de 19% de homicídio doloso em relação ao mesmo mês de 2018.

O número de vítimas (344) foi o menor para o mês de maio desde 1991. Em relação a abril deste ano, a redução foi de 3% e, nos últimos três meses (março, abril e maio) a queda foi 26%, comparando com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano, a diminuição é de 24% ou 563 mortes a menos.

O indicador estratégico letalidade violenta (homicídio doloso, roubo seguido de morte, lesão corporal seguida de morte e morte por intervenção de agente do Estado) também segue em queda em 2019: na comparação com maio de 2018 a redução foi de 9%. Em relação ao trimestre (março, abril e maio), a queda foi de 17%. No acumulado do ano, a diminuição é de 16% ou 484 casos a menos. As mortes por intervenção de agente do Estado aumentaram 18% em relação a maio de 2018.

Até o mês de maio, as polícias Civil e Militar apreenderam 3.686 armas de fogo, ou seja, foram retiradas das ruas 24 armas por dia. Também em maio foram apreendidos 239 fuzis. No acumulado do ano, as apreensões de fuzis de 2019 foram as maiores dos últimos 12 anos.

Os crimes contra o patrimônio também continuam caindo no estado – os roubos de veículos e de carga registraram queda de 17% e 6%, respectivamente. Em maio deste ano, foram registrados 3.650 roubos de veículos no estado, 732 veículos a menos do que no mesmo período de 2018. Em relação ao mês de abril de 2019, a queda foi de 3%. Na comparação trimestral, a diminuição foi de 22%. No acumulado do ano, a redução é de 24% ou menos 5.955 veículos roubados.

Os roubos de carga apresentaram diminuição de 6% em relação a maio do ano passado. Na comparação trimestral, a queda foi de 21%. No acumulado do ano, a redução também é de 21%.

Pela primeira vez no ano os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo em coletivo e roubo de aparelho celular) registraram queda, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Em maio deste ano foi registrada uma redução de 3%, em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, é registrado um aumento de 1%.

Gráfico que mostra as comparações dos registros de homicídios em 2018 e 2019 no estado
(Foto: ISP)

AISP 

Na comparação trimestral (março, abril e maio) de 2019, três Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) da Baixada Fluminense tiveram reduções importantes: AISP 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) apresentou a maior queda em homicídio doloso e a terceira maior em roubo de veículo. A AISP 21 (São João de Meriti) teve a maior redução nas mortes por intervenção de agente do Estado. Já a AISP 39 (Belford Roxo) registrou a maior queda de roubos de cargas.

O município de São Gonçalo (AISP 07) contabilizou a maior diminuição de roubo de veículo e a segunda maior de roubo de carga. As cidades de Niterói e Maricá (AISP 12) apresentaram a maior queda nos roubos de rua.

Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública são referentes aos Registros de Ocorrência (ROs) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de maio.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    As ações de inteligências e trabalho interagencias promovidas pela SENASP sob o comando do gen Santos Cruz, ainda no governo Temer, geraram esta melhora nos números. Há de se dar credito tmb ao Gen Richard, que como Secretario de Segurança Publica, junto com a PRF quebrou a logistica das quadrilhas de roubos de cargas. E finalmente, a possibilidade da polícia fazer o enfrentamento ao crime sem ser prejulgada como criminosa, fez os vagabunfis abaixarem um pouco a bola…provavelmente estão invertendo o capital pra outras atividades…talvez até investindo na área de diversão sexual e jogo clandestino, além das drogas, é claro.

  2. Avatar

    Mula livre

  3. Avatar
    Angustiada da Muzema

    Os milicianos somem com os corpos ou você acha que 82 mil pessoas foram abduzidas ano passado,sua cretina!!!!!!!

  4. Avatar
    VAI, GADO do BOZO ! Acreditem ...

    Tem TROUXA que acredita, principalmente os bolsominions alienados apaixonados pelo Bozo .

    Pior governo da história !

    VIOLÊNCIA e DESEMPREGO CRESCENTE e uma matéria vergonhosa como essa .

    • Avatar

      A maior vítima do homicídio doloso é a pessoa da raça negra ou mulato segundo as estatísticas policias…
      Na época de Lula, quando Lula assumiu o governo em 2002 se matava 40000 pessoas por ano no Brasil sendo a maioria negra! No entanto, no governo Lula o genocídio da raça negra aumentou tanto que no final do governo Dilma Roussef se matava 60000 pessoas por ano no Brasil sendo a maioria negra!
      Ou seja, enquanto no governo petista havia um desrespeito pela vida negra, hoje com o governo Bolsonaro, temos respeito pela raça negra, ou seja, Bolsonaro diz: você negro, no meu governo, não será morto!
      O que dizer do governo racista petista que aumentou o número de negros assassinados no Brasil?!!!
      Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”….

Untitled Document