sexta-feira, 15 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Menor nega ter participado de morte de mulher e é mantido acautelado

Menor nega ter participado de morte de mulher e é mantido acautelado

Matéria publicada em 14 de junho de 2019, 09:05 horas

 


Volta Redonda – Um menor de 15 anos negou nessa quinta-feira, 13, na 93ª DP (Volta Redonda) ter participado do assassinato da cerimonialista, Emiliane Pereira, de 47 anos. Ela foi morta na noite de terça-feira, 11, com um tiro nas costas quando saía de carro, um Prisma, do Condomínio Ingá II, no bairro Santa Cruz.

Mesmo tendo negando envolvimento no crime, o adolescente ficou acautelado no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD), por ser foragido da Justiça, segundo a Polícia Militar. Os agentes disseram que o menor foi apreendido após chegar, na quinta–feira, num Fiesta branco, no Condomínio do Ingá.

O jovem foi levado para a delegacia, na condição de testemunha e foi apresentado ao delegado Franquis Nepomuceno. O adolescente seria liberado, mas como tinha pendência com a Justiça ficou acautelado na instituição, que abriga menores infratores.

A polícia apura a versão de que um “olheiro do tráfico” atirou no Prisma, atingido a mulher, porque a mesma não obedeceu às regras de acesso ao local: manter a luz interna do carro acessa, faróis baixos e vidros das janelas abertos.

De acordo com uma testemunha, traficantes impõem suas próximas “leis” no condomínio. Uma delas determina que qualquer motorista que entra ou saia à noite da localidade siga as regras de identificação. A intenção é evitar a entrada de policiais em carros descaracterizados. As policias Civil e Militar prosseguem com as investigações.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Avatar

    Sabe porque esses de menor fazem o que querem? agradeça esses politico principalmente os do PT que protegem esse tipo de coisa .vale lembrar que os presos ganham mas do que um trabalhador so no brasil no mesmo

  2. Avatar

    MAS EU JÁ DISSE ISSO VARIAS VEZES ,,, AS COISAS MUDARAM MUITO DE 30 ANOS PRA CÁ ,,,,PORÉM A LEI CONTRA CRIMES DE HOMICIDIO ???? CONTINUA ,,,,, PARADA ,,SENTANDA,,,E TOMANDO SORO PRA SOBREVIVER EM UM HOSPITAL CHAMADO CONGRESSO NACIONAL. !!!!!

  3. Avatar

    Menor apreendido suspeito de atirar em mulher no Santa Cruz foi condenado a pena de morte …esse seria o título ideal que todo brasileiro quer ler ….acabar com essa raça de vagabundo que aos 16 anos já está matando gente do bem

  4. Avatar

    Não pode ser preso por causa da superlotação no Degase, lembram dos 70 ?

  5. Avatar

    Aff!!! O titulo não deveria ser: Menor suspeito de atirar contra mulher no bairro Santa Cruz permanece sob cautela????
    Não sou de ficar criticando estas coisas, mas tem horas em que vocês do DV viajam nos títulos das matérias.

    • Avatar

      Concordo plenamente. DV preste atenção nos titulos de suas matérias. Quer dizer q qq um q negar um crime deve ser solto? O menor tem pendência. Então deve se investigar sim. Vcs da mídia ultimamente só vejo puxando pro outro lado. Triste isso.

    • Avatar

      PQP….preciosismo demais para um pais de analfabeto..pra mim a manchete
      foi claríssima…

  6. Avatar

    Esse é o tal “Di menor”
    Maldita raça defendida pela esquerda podre Brasileira.
    Esses tralhas, quando podem votar, seus candidatos são políticos como Maria do Rosário e Marcelo Freixo.
    Uma desgraça dessa uma hora vai achar o que merece.

Untitled Document