segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 15:02 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Nível do Rio Paraíba sobe e deixa Defesa Civil de Volta Redonda de prontidão

Nível do Rio Paraíba sobe e deixa Defesa Civil de Volta Redonda de prontidão

Matéria publicada em 28 de outubro de 2021, 10:24 horas

 


Paraíba atinge a marca de 1,96 metros acima do normal

Volta Redonda – A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC) de Volta Redonda informou nesta quinta-feira (28) que está com toda sua equipe de prontidão para atender qualquer ocorrência, por conta das chuvas que atingem a região nos últimos dias. De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Rubens Siqueira, o Rio Paraíba do Sul estava com 1,96 acima do nível normal na manhã desta quinta.

“Esse volume é consequência da chuva de mais de 100 ml que caiu no município de Resende no dia anterior, e leva cerca de 8 horas para chegar aqui em Volta Redonda”, explicou Rubens.

Segundo Rubens, foi necessária a interdição das pistas que passam por baixo das pontes Pequetito Amorim e Presidente Médici, no Aterrado. O coordenador ressaltou ainda que a represa de Furnas opera com 40% da capacidade e o escoamento da água em Volta Redonda segue normal.

Estado de Alerta começa dia 1º de novembro

De acordo com a Defesa Civil, a previsão é de chuva fraca a moderada para o feriado prolongado de Finados, entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro. Para evitar prejuízos de acidentes naturais para a população, reduzindo as consequências negativas, o prefeito de Volta Redonda, Antonio Francisco Neto, sancionou o decreto 16.830 que estabelece o estado de alerta em todo o município de Volta Redonda no período de 1º de novembro de 2021 a 31 de março de 2022. O período é definido para as ações necessárias da Defesa Civil no socorro emergencial da população, podendo usar toda a estrutura administrativa da prefeitura – incluindo órgãos e secretarias municipais. A Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199.

O coordenador da Defesa Civil explica como será a atuação do órgão durante a fase de alerta. “A partir do dia 1º de novembro, inicia-se o período de alerta de verão. Esse período é declarado pelo Poder Executivo Municipal, devido às chuvas extremas que ocorrem onde o sistema de Defesa Civil, composto pelas secretarias e autarquias, voltam suas atenções de pronta resposta ao plano de chamadas para as ações de natureza hídrica, geológica e humana, em cumprimento ao Plano de Contingência do município”, afirmou Rubens.

Cartilha da Segurança

Segundo Rubens Siqueira, diante do cenário de alerta, a Defesa Civil orienta toda a população de Volta Redonda quanto ao comportamento seguro. Estes devem ser os procedimentos contra riscos:

“Não ocupe áreas de preservação próximas ao Rio Paraíba do Sul e córregos, ou próximo a encostas. Não jogue lixo nas encostas ou nas calhas de rio, ribeirão ou córregos. Não realize escavações, aterros ou construções irregulares, sem acompanhamento de responsável técnico. Não realize capinas, queimadas, que é crime ambiental. Evite transitar ou trafegar no período de chuva forte ou em local alagado. Nunca procure abrigo debaixo de árvores. Observe qualquer alteração estrutural em sua residência. E lembre-se: precisando sair da sua residência por qualquer cenário de ameaça, desligue o gás de cozinha, a rede elétrica, pegue documentos, remédios e busque um local seguro. Acione a Defesa Civil, através do telefone 199”, informou.

No período previsto, estarão à disposição da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil – COMPDEC: todos os setores da Administração Pública, principalmente as secretarias municipais de Infraestrutura (SMI), Planejamento (Seplag), Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU), Ação Comunitária (Smac), Meio Ambiente (SMMA), Saae-VR, Transporte e Mobilidade Urbana (STMU), Ordem Pública (SEMOP), bem como os conselhos tutelares que prestarão a assistência necessária às solicitações que lhes forem encaminhadas.

O decreto determina ainda que os secretários municipais, presidentes e diretores de autarquias atuarão em conjunto com a Defesa Civil, sempre na prevenção e atuação efetiva em todas as situações que se apresentarem em decorrência das anormalidades previstas no ‘Estado de Alerta’. Esse trabalho é feito diariamente, durante 24 horas, permanecendo plantonistas na sede da Defesa Civil de Volta Redonda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document