quinta-feira, 24 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Organização faz campanha de doação de órgãos em escola

Organização faz campanha de doação de órgãos em escola

Matéria publicada em 12 de setembro de 2018, 17:34 horas

 


Barra Mansa – Com o tema “Educar para transformar”, a OPO Barra Mansa (Organização de Procura de Órgãos de Barra Mansa), que funciona na Santa Casa de Misericórdia da cidade, vai participar ativamente da Feira de Ciências do Colégio Municipal Saturnina de Carvalho e Vieira da Silva, nesta quinta-feira, dia 13, das 10h às 16h. A escola funciona na rua atrás da Santa Casa e a ação faz parte do calendário da Saúde. O mês de Setembro é destinado à conscientização sobre a Doação de Órgãos, conhecido como Setembro Verde.
A OPO realizará pequenas palestras aos estudantes, professores e visitantes da Feira de Ciências, durante todo o dia – 10h às 16h e vai contar com a presença muito especial do mascote Villi, da Aliança Brasileira de Doação de Órgãos e Tecidos (Adote) durante a panfletagem. Os alunos vão fazer desenhos sobre o que aprenderam e no fim deste mês os desenhos dos estudantes vão participar de uma mostra na Santa Casa para celebrar o Dia Nacional da Doação de Órgãos, festejado no dia 27 de setembro.
Inaugurada em 2015 na cidade, a OPO Barra Mansa atende a 34 cidades do estado do Rio e já foram realizadas entre abril de 2015 e agosto de 2018, 96 doações. Ao todo foram 114 rins; 55 fígados; 90 córneas; 90 escleras; 72 ossos; três corações e oito peças de pele. Vidas novas para quem estava na fila nacional do transplante, mas a quantidade de pessoas salvas podia ser maior.
-Foram 377 mortes encefálicas, mas efetivamos 96 doações. Os motivos são diversos, que vão dos clínicos até às negativas de familiares. As questões clínicas muitas vezes não há o que ser feito, o que precisamos fazer para aumentar a quantidade de doações é a conscientização. Conversar com a família é muito importante, pois temos percebido que muita gente não tem esse papo em casa e a família fica um pouco perdida sobre a vontade do doador – comentou a coordenadora de enfermagem da OPO, Daniela Silva.
De acordo com o Programa Estadual de Transplantes (PET), a informação é sempre importante, mas no caso da doação de órgãos é fundamental que o assunto faça parte, de forma clara, aberta e sincera, das conversas em família. Afinal, a legislação brasileira determina que somente familiares diretos podem autorizar a doação de órgãos e tecidos de pacientes com morte encefálica.
-Não existe nenhum documento que possa ser deixado, em vida, para garantir a doação. Desta forma, se você quer ser um doador é importantíssimo declarar esta vontade para os familiares. Esta é a melhor forma de fazer com que sua vontade seja conhecida e respeitada – acrescentou o coordenador da OPO Barra Mansa, Gilvando Dias.
Quem tenha o desejo de ser doador de órgãos pode participar da campanha Doe+Vida, do PET. As pessoas que querem se declarar doadoras podem registrar este desejo virtualmente. No site www.doemaisvida.com.br é possível se registrar no Cadastro Estadual de Doadores de Órgãos. Ao se cadastrar é possível compartilhar esta vontade com seus familiares e ainda compartilhar com os amigos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document