segunda-feira, 3 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Páscoa traz oportunidade de renda extra e empreendedores se preparam

Páscoa traz oportunidade de renda extra e empreendedores se preparam

Matéria publicada em 8 de março de 2020, 08:23 horas

 


Confeiteiras, donas de buffet, organizadores de festa e o comércio tradicional aproveitam para faturar

Páscoa será comemorada na primeira quinzena do mês de abril – Foto: Marcelo Camargo – ABR

Barra Mansa- O carnaval mal acabou e ainda faltam quase quarenta dias para comemoração da Páscoa, mas muitas pessoas que pretendem garantir uma renda extra com a data já começaram a se movimentar. Começam a pipocar anúncios de produtos feitos à base de chocolate, oferta de ensaios fotográficos com o tema, festas e artigos personalizados, entre outros serviços relacionados ao período. Neste ano, segundo o consultor de Varejo Marco Quintarelli, a expectativa do comércio para a Páscoa é de crescimento de 5% a 6% nas vendas e o otimismo está relacionado a dois fatores. Um deles seria o bom resultado das vendas no Natal e o outro fato é que em 2020 a Páscoa será comemorada na primeira quinzena do mês.

Confeiteira há quase vinte anos, a empreendedora Renata Oliveira dos Santos, de 39 anos, comemora a chegada do período que antecede à Páscoa e afirma que essa é uma das melhores épocas para garantir uma renda extra por meio dos produtos que comercializa. Além das tortas, bombons e os ovos de chocolate gourmet, ela também investe em doces feitos à base de paçoca, um produto que também é tradição nesta época.

– Realmente é um período bom para vendas de produtos feitos à base de chocolate e, para se ter uma ideia, já tenho várias encomendas de ovos fechadas para semana da Páscoa. Pelo o que venho percebendo, ao longo dos anos, é que embora o comércio tenha muita variedade de ovos de chocolate, as pessoas estão dando prioridade e valorizando mais os caseiros que podem ser personalizados e com o sabor de preferência do cliente. Além dos ovos, também vendo muito nesse período, os bolos e brigadeiro de paçoca, que fazem o maior sucesso entre os meus clientes – ressalta a confeiteira, ao salientar que, para quem trabalha com doces, a Páscoa é uma das melhores datas do ano.

Já a confeiteira Adriana Aparecida Vieira Alpães Ferreira, de 36 anos, que trabalha com doces, bolos e salgados para festas, neste ano apostará, pela primeira vez, em produtos específicos para a Páscoa. De acordo com ela, que fez um curso online de ovos e outros itens à base de chocolate, a iniciativa se deve a demanda e aos pedidos de seus clientes. No cardápio, ela vai incluir os ovos de colher, caixas de bombons caseiros, ovos tradicionais e recheados e os mini confeiteiros, voltados para o público infantil.

– Vai ser minha primeira Páscoa e a minha expectativa, diante da grande demanda que venho observando, é vender bastante e satisfazer meus clientes, já que estou atendendo a um pedido deles.

Festa do Coelho

A empreendedora Rayane Duque Paiva trabalha com buffet e ornamentação de festas infantis e, conforme destaca, sua agenda já está completa para atender clientes que vão comemorar a festa de aniversário dos filhos com o tema de coelhinho da Páscoa. Segundo ela, esse é o terceiro ano que trabalha com o tema que, segundo ela, acaba sendo explorado, principalmente, para festas de crianças na faixa de um a cinco anos.

– É um tema procurado porque, geralmente, os pais fazem ensaios fotográficos de Páscoa, nesta fase da criança, e acaba que isso influencia na escolha para o tema da festa, que pode ser explorado com muita criatividade de cenário, cardápio e a fantasia de coelhinho, que não pode faltar – destacou Rayane.
Também pegando carona no tema, a fotógrafa Mirian Alves espera fazer bons negócios nesse período que antecede à Páscoa, com ensaios infantis para crianças a partir dos dois meses de idade. De acordo com ela, no ano passado a data foi a melhor na venda de pacotes, superando até mesmo o Natal.

– Na última Páscoa fiz muito mais ensaios do que o último Natal e minha expectativa é alcançar a mesma demanda de trabalho neste ano. Meu novo cenário para a Páscoa chega nos próximos dias e, logo, vou começar a divulgar nas redes sociais as opções de pacote, que custam em média de R$ 70 a R$ 100 reais – disse a fotógrafa, ao frisar que esse é o segundo ano que aposta nos ensaios de Páscoa.

Ovos artesanais atraem consumidores

Em recente entrevista ao programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios, a Analista do Sebrae Rio, Louise Nogueira afirma que os ovos de Páscoa recheados têm sido uma grande tendência dos últimos anos. A alta do preço dos chocolates tradicionais nessa época do ano é um dos fatores que favorecem a procura dos consumidores pelas opções artesanais.

— A gente percebe um aumento do interesse pelo artesanal. As pessoas querem produtos diferentes, que não encontram em qualquer loja. Além disso, as possibilidades de recheios são várias, inclusive com ovos salgados, com sabores como coxinha, por exemplo — afirma Louise.

Entre as tendências para a Páscoa deste ano, segundo Louise, estão os chocolates de mais qualidade, como o rubi (que tem a cor rosa) e aqueles com mais cacau (acima de 70%). Além disso, existe um mercado crescente em busca de opções mais saudáveis.

— Muitas pessoas hoje adotam uma alimentação mais saudável ou buscam alimentos funcionais, e estão dispostas a pagar mais caro por isso. Algumas opções são os chocolates com mais cacau e até mesmo com proteína, para os marombeiros — brinca.

De acordo com a analista, no entanto o mais importante é que o empreendedor foque nos produtos que está mais acostumado a fazer.

— A pessoa deve focar no que faz de melhor. Se tem dificuldade para trabalhar com chocolates, pode vender brigadeiros, palha italiana, brownies — explica.

Para Carolina Sales, na hora de escolher um curso, é importante que a pessoa busque não apenas a técnica do ovo de Páscoa, mas também técnicas de armazenamento, produtividade, e até mesmo noções de administração.

— Não basta fazer qualquer curso. É preciso aprender, por exemplo, como fazer para trabalhar com chocolate no verão, para que não derreta — explica.

Outro ponto fundamental do negócio é a precificação correta, para que o empreendedor não perca dinheiro, nem cobre acima do mercado. Em geral, o preço de venda do produto deve ser calculado pensando que ele deve render de 100% a 200% de lucro.

Ou seja: se o gasto para produzir uma unidade de ovo de Páscoa foi de R$ 10, ele sairá para o cliente entre R$ 20 e R$ 30 (custo multiplicado por dois e três). Na hora de calcular os gastos, também é importante considerar os custos com embalagens, além de luz e gás.

Por Roze Martins


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    comprar ovo é furada…caro demais

  2. Avatar
    Américo Prepúcio

    A modinha da Era Bozo é glamourizar subemprego, bico e trabalho precário como “empreendedorismo”.

    • Avatar

      no governo do pt nem emprego tinha…

    • Avatar

      Não tinha pra QI de capivara feito você.
      Daqui a um mês e meio, completam-se 4 anos sem o PT no poder e o Brasil só afunda, enquanto bolsomínions não conseguem largar o “aiin, mas e o PT?”
      Acorda, suíno.

  3. Avatar

    Todo ano mesma coisa

    A expectativa é de aumento nas vendas blá blá blá

    Passa o feriado, todos comerciantes reclamando que o movimento foi fraco

Untitled Document