segunda-feira, 15 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Policiais franceses chegam a Paraty para acompanhar investigação do assassinato de artista

Policiais franceses chegam a Paraty para acompanhar investigação do assassinato de artista

Matéria publicada em 20 de julho de 2018, 09:29 horas

 


Eles acompanham investigações sobre o assassinato do artista francês

População cobra resultados sobre a morte de artista francês. (crédito Divulgação)

Paraty – Policiais da França estão em Paraty para acompanhar as investigações sobre o assassinato do artista francês Cédric Alexandre Vacherie. Ele foi encontrado morto com um tiro de espingarda, na cabeça, na sexta-feira, dia 13, no sítio onde morava na estrada da Colina, no bairro rural de Barra Grande. O corpo da vítima deve ser liberado hoje, sexta-feira, 20, para ser cremado.

Os agentes estiveram na 167ª DP (Paraty), para saber detalhes sobre o assassinato e conversaram com o delegado Uriel Alcântara Machado Nunes, que investiga o crime. O caso esta sendo acompanhado também pela Embaixada da França. Um cartaz esta sendo distribuído na cidade como os seguintes questionamentos:

– Por que o Cedric? Por que ele era gay? Por que era do Candomblé? Por tudo? Por nada? Apenas por ele ter amado Paraty mais que tudo! Teve coragem de ser, a liberdade de estar e pagou o preço por não ser medíocre – questiona o cartaz.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Coitada da polícia francesa kkkkkk

  2. Alo DV. Dá uma olhada no titulo da matéria e ve se está correto.

  3. A polícia francesa sabe que no Brasil em 100 assassinatos ocorridos apenas 8 são solucionados, ou seja, enquanto nos Estados Unidos em 100 assassinatos ocorridos 65 são solucionados, aqui pode-se matar a vontade!

    Isso é a herança maldita do PT, pois há dezesseis anos atrás eram 40.000 assassinatos por ano no Brasil e, hoje, depois dos governos petistas o número aumentou para 60.000 assassinatos por ano.

    Como diria o ex-Senador Mâo Santa: “a gente faz apenas uma vez na vida: nascer, morrer e votar no PT!”…

  4. Dou o maior apoio. Só espero que não se transforme em palanque político ou que deixem usa-lo para se promoverem. Ninguém gritando fora temer ou lula livre.

    • o que tem a ver o C U com as calças? estão falando da polícia francesa que está em paraty para acompanhar o caso. Essas pragas que adoram política, enfiam a política em qualquer assunto…é igual esses caras que amam religião…pqp!

Untitled Document