segunda-feira, 21 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Processo Seletivo com 150 vagas para cadastro reserva acontece em Barra Mansa

Processo Seletivo com 150 vagas para cadastro reserva acontece em Barra Mansa

Matéria publicada em 10 de outubro de 2019, 19:13 horas

 


Inscrições acontecerão da sede da Assistência Social, nos dias 14 e 15, das 9h às 16h
(Foto: Paulo Dimas- Secom PMBM)

Barra Mansa- A prefeitura lançou nesta semana o Processo Seletivo para contratação de 150 profissionais nas mais distintas áreas. Os interessados poderão realizar a inscrição na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), nesta segunda e terça-feira, dias 14 e 15, das 9h às 16h. Dentre as vagas oferecidas estão: assistente social; psicólogo; motorista; agente educador para o Cras, Creas e Centro Pop; agente educador para o acolhimento institucional; agente administrativo; e auxiliar de serviços gerais.

A sede da Secretaria de Assistência Social fica situada à Rua Oscar da Silva Marins, n° 252, Centro. O critério da seleção será a partir de análise curricular e de acordo com a experiência nas áreas inscritas. A divulgação do resultado final será realizada no dia 29 de outubro. As contratações podem chegar a dois anos.

Poderão se inscrever os candidatos que já atuaram em qualquer função pela Prefeitura de Barra Mansa e tiveram a validade expirada em seus contratos de trabalho, por prazo determinado. No entanto, no ato da contratação deverá ter, pelo menos, seis meses de desligamento da instituição.

De acordo com o gerente administrativo da SMASDH, Leomar Gomes, apesar dessa contratação ser para cadastro de reservas, alguns selecionados já iniciarão as atribuições ainda neste ano.

– Apesar de todas as dificuldades de emprego em geral no estado, Barra Mansa sempre busca avançar nesse sentido. Realizamos recentemente a contratação de 14 novos coveiros, após um Processo Seletivo e agora estamos realizando mais um. Nossa intenção é que os selecionados comecem a ser chamados em novembro desse ano – avaliou o gerente.

Documentação

Os interessados deverão apresentar, no ato da inscrição, cópia dos seguintes documentos, que deverão ser acompanhados do original para fins de autenticação pela Comissão Organizadora do Processo Seletivo:

  1. Currículo atualizado;
  2. Comprovante de experiências profissionais (carteira de trabalho, ou contrato de trabalho, ou certidão de comprovação de experiência profissional); Comprovante de residência atualizado (conta de luz, ou água, ou telefone, ou outro equivalente);
  3. Comprovante de escolaridade (certificado ou declaração);
  4. Comprovante de cursos complementares (certificado ou declaração);
  5. Registro no Conselho de Classe pertinente;
  6. Carteira de Identidade e CPF;
  7. Comprovante de quitação eleitoral;
  8. Certificado de reservista (para candidatos homens);
  9. Carteira de Motorista (para candidatos a motorista);
  10. Certidão de Antecedentes Criminais pelo site: www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/SSL/ATCTA/CPF/ConsultaSituacao/ ConsultaPublica.asp.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. Avatar

    Tem que abrir concurso público está uma vergonha essa prefeitura com o salário do serviço abaixo do salário mínimo e vergonhoso

  2. Avatar

    Quando fala em entregar currículo na prefeitura de rodrigo drable, todo mundo já sabe o que vai acontecer. É um absurdo o mp não ver isso e nem ninguém da câmara de vereadores. Será que eles estão no esquema também?
    É triste ver minha cidade assim. Virou um cabide de emprego dos amigos do prefeito. E os servidores de carreira estão definhando.
    Parece que o reajuste do base dos servidores vai sair em novembro, mas junto com um pacote de maldades. Essa ditadura do playboy precisa acabar.
    Esse cara tem que ir jogar xadrez na APAE de Santa Catarina.

  3. Avatar

    podia fazer concurso…

  4. Avatar

    Art. 37 da Constituição Federal;

    II – a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração;

    IX – a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público;

  5. Avatar

    Por que TODAS as cidades do Estado estão realizando concursos públicos, e só Barra Mansa faz essa contratação ridícula? A cara do Rodrigo Drable não queima? Em ano pré eleitoral realizar uma contratação dessas, mano do céu!!! Esse cara faz política paternalista na cara dura. TOMARA que o o MPERJ embargue essa porc*** de “processo seletivo”

    • Avatar

      Se liga cara, servidor público custa muito caro aos cofres públicos, consome mais de 60% da arrecadação do município e ainda é improdutivo, ou seja, serviço que na iniciativa privada seria feito por uma pessoa na área pública chega a ser feito com 3 e isso é ruim, prefeito que quer investir na cidade e fazer melhorias precisa ter outros meios de contratação, pois em uma queda de receita manda embora o que no caso de servidor público não é possível de fazer, aliás é possível sim, só que precisam profissionalizar as administrações públicas ao invés de fazer, apenas, política internamente, o que faz os serviços públicos, de todas as espécies, serem ruins e improdutivos. Agora a única questão a respeito desse tipo de contratação é, isso é legal?

    • Avatar

      O estado não é um empregador, o estado não reduz desemprego contratando os desempregados, isso não existe. As pessoas que trabalham para o estado estão ali para que a máquina pública funcione, em lugar nenhum do país deveria existir uma prefeitura “empregadora”, onde o executivo decide discricionariamente quem vai contratar. O art.37 da Constituição diz claramente que servidor público deve ser efetivado por meio de concurso público, para que tenha liberdade funcional, e não esteja atrelado a nenhum político. O mesmo art.37 diz que em casos excepcionais pode haver contratação temporária, seria o caso por exemplo de iniciar o ano letivo sem ter professores, mas que posteriormente deveria ser resolvido com um concurso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document