;
quinta-feira, 26 de novembro de 2020 - 03:48 h

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Bolsonaro afirma que cancelou o protocolo de intenção de compra da vacina chinesa CoronaVac por ‘descrédito’

Bolsonaro afirma que cancelou o protocolo de intenção de compra da vacina chinesa CoronaVac por ‘descrédito’

Matéria publicada em 22 de outubro de 2020, 10:55 horas

 


Brasília- O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quarta-feira, 21, que sua decisão de cancelar o protocolo de intenção de compra da vacina chinesa CoronaVac foi motivada por uma questão de “credibilidade” e “confiança”. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o mandatário citou que a China tem um “descrédito muito grande” por parte da população e que existem outras vacinas mais confiáveis, que, contudo, ainda precisam de uma comprovação científica.

“A da China lamentavelmente já existe um descrédito muito grande por parte da população. Até porque, como muito dizem, este vírus teria nascido lá”, disse.

Bolsonaro afirmou que não tomará uma vacina chinesa, independentemente de uma possível determinação sobre sua obrigatoriedade. “Eu não tomo a vacina. Não interessa se tem uma ordem, seja de quem for, aqui no Brasil para tomar a vacina. Eu não vou tomar a vacina”, declarou.

Questionado se compraria um imunizante de origem chinesa que tivesse o certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Bolsonaro respondeu: “Da China, não compraremos. Não acredito que ela transmita segurança para a população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso”. O presidente comentou que o Brasil mantém “grande comércio” com a China, mas que em alguns pontos os dois países podem não estar totalmente alinhados.

O chefe do Executivo também afirmou que sua relação com o ministro Eduardo Pazuello, da Saúde, segue “sem problema nenhum”, mas destacou que o ministro tomou uma decisão precipitada. “Eu sou militar, o Pazuello também o é. Nós sabemos que quando um chefe decide, o subordinado cumpre. Ele, no meu entender, houve certa precipitação em assinar esse protocolo porque uma decisão tão importante eu devia ser informado”, disse

O protocolo de intenções para a aquisição de doses da CoronaVac foi assinado pelo Ministério da Saúde e o Instituto Butantan, do Estado de São Paulo, na terça-feira, 20. Ontem, um dia depois, Bolsonaro falou que não iria comprar o imunizante e mandou cancelar o protocolo.

Bolsonaro garantiu ainda que o militar seguirá no cargo de ministro. “Conversei agora há pouco por zap com Pazuello, sem problema nenhum, meu amigo de muito tempo, ele continuará ministro. Ouso dizer que é um dos melhores ministros da Saúde que o Brasil já teve nos últimos anos”, declarou.

O presidente reforçou seu posicionamento de uma possível vacina ser opcional. Ele voltou a criticar como “autoritária” a defesa do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de que a imunização seja obrigatória. Ele também opinou que a competência de decidir sobre a obrigatoriedade ou não da vacina deve ficar com o governo federal e não com Estados e municípios.

Fonte Agência Estado*

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    O Bozo deu um tiro no pé com essa. Devia aceitar a vacina dando preferência para os petistas e demais esquerdistas.

    Quem aqui quer entrar na lista de preferência? Vamos ver se os esquerdistas têm coragem.

  2. Avatar

    A OMS disse que é contra o uso obrigatório da vacina!
    Se até uma entidade controlada pela China é contra a obrigatoriedade da vacina, por que vocês criticam Bolsonaro?!

  3. Avatar

    Quem quiser tomar que tome, que pague do próprio bolso. Assim não vai ter como depois dizer que tomou porque foi obrigado pelo governo federal. Sua cabeça é seu mestre.

    • Avatar

      Coloca tudo pra vender no particular, as empresas compram para seus funcionários e as pessoas individuais também.

      H1N1, muita empresa compra.

      Eu tomo qualquer vacina, só pra voltar pra vida normal.

  4. Avatar

    Agora sério, alguém aí sabe de algum país que adquiriu essas vacinas? Pergunta honesta.

    • Avatar
      A ESPERANÇA É A ULTIMA QUE MORRE

      NÃO TEM.VACINA.

      É SÓ UMA RESERVA, INTENSÃO DE COMPRA, ISSO VARIOS JÁ FIZERAM.

      EU JÁ ESTOU TORCENDO PARA ESSE VIRUS ENFRAQUECER E DESAPARECER, NA GRIPE ESPANHOLA DEPOIS DA SEGUNDA ONDA DA SEGUNDA ONDA, OS NÚMEROS FORAM CAINDO E DO MESMO JEITO QUE VEIO O VIRUS SUMIU.

  5. Avatar

    Falou o grande apoiador da ciência e principal incentivador da pesquisa brasileira. Aquele mesmo que receitou cloroquina para seu rebanho sem nenhum embasamento técnico. Parece piada, mas infelizmente não é!!

  6. Avatar

    Eu quero 4, .manda que eu pago.

    O virose começou na China, logo eles conhecem mais o vírus.

    CHINA tem grandes negócios com o Brasil , importação e exportação.

    Ideologias a parte, tem horas que vale mais um pássaro na mão que dois voando.

    Invés de comprar a vacina, faz parceria e vende pros outros, então.

    Se vender a vacina em hospitais , todo mundo quer comprar.

    Se você não pode com os inimigos, mantenha- os perto para observar.

  7. Avatar

    Descrédito de quem ou do que, cara-pálida? Esse indivíduo não tem nenhuma noção das obrigações que tem com relação à saúde de toda uma população. É de um nível de ignorância do qual jamais se teve notícia.

Untitled Document