sexta-feira, 30 de julho de 2021 - 16:51 h

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Comitê afirma que água do Rio Paraíba está 40% mais limpa por conta do isolamento social

Comitê afirma que água do Rio Paraíba está 40% mais limpa por conta do isolamento social

Matéria publicada em 7 de maio de 2020, 10:29 horas

 


Professor afirma que águas do Rio Paraíba estão mais limpas durante a pandemia (crédito Divulgação)

Volta Redonda – Os efeitos dos 45 dias de isolamento social mostram, segundo dados da CBH (Comitê de Bacias do Médio Paraíba do Sul), que as águas do Rio Paraíba estão entre 30% a 40% mais limpas. Isto ocorre, de acordo com a entidade, por conta do isolamento social que provocou a redução de dejetos industriais despejados nas águas do Rio Paraíba e seu afluentes.

O professor da área ambiental do IFRJ (Instituto Federal do Rio de Janeiro) e membro do Comitê de Bacias, José Arimathéa, disse que outro fator favorável a melhoria da qualidade da água é o tempo seco. “Com a redução das chuvas percebemos que as águas do rio estão mais claras sem a cor barrenta,que se tornou comum antes da pandemia”, disse, acrescentando que esse fator associado a diminuição da atividade econômica impactou na melhoria da qualidade da água dos rios.

Apesar da boa notícia, o professor lembra que o isolamento social gera um outro fator: aumenta a presença das pessoas em casa e a quantidade de esgoto doméstico jogado nas águas do rio. Para reduzir esse impacto, o representante do Comitê de Bacias deixa dicas importantes como: ao lavar a louça, o correto é retirar o excesso de sujeira e restos de comida das vasilhas, evitando que restos de alimentos entrem no encanamento se transformando em agentes poluidores no rio.

– Jogando os restos de alimentos na pia, estamos aumentando a quantidade de matéria orgânica na água, o que é muito prejudicial para sua qualidade.

Outro cuidado em tempo de pandemia para preservação do Rio Paraíba é o descarte do óleo de cozinha, considerado um agente prejudicial aos rios, pois são muito difíceis de serem filtrados e  uma vez na natureza é preciso uma grande quantidade de organismos para destruir uma gota de óleo jogada em nossos rios.

– É muito importante que possamos separar o óleo usado, já velho, e não jogá-lo  na pia ou no bueiro da rua em frente a sua casa. Precisamos guardar esse óleo em uma garrafa PET e depois entregá-la nos diversos pontos de coleta de óleo usado na cidade – explicou o professor.

Mais
Outra fator que chama atenção dos ambientalista é o despejo de lenços umedecidos, fraldas descartáveis ou absorventes higiênicos no vaso sanitário. Todo esse material além de entupir as tubulações, aumenta a carga orgânica dos rios, prejudicando a qualidade das águas e dificultando o tratamento.

Covid- 19 nas águas do Rio

O presidente do Comitê de Bacias apresenta outro alerta importante: os cuidados na recreação em rios em tempo de pandemia. Pesquisadores da UFMG(Universidade Federal de Minas Gerais), tem realizados estudos e, mesmo que em etapa inicial, já tem acusado a presença de partículas do Corona vírus COVID 19 nos esgotos das cidades com casos registrados.

– Isso nos obriga a reforçar a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) para que as pessoas fiquem em casa e ainda assim reforçar que as pessoas não façam dos rios espaços de lazer, neste período de pandemia, para se evitar o contato de águas que podem ter a presença de esgoto e que pode ter partículas viáveis do vírus em contato com as mãos ou até com a boca diretamente – alertou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. mes de fevereiro choveu o mes inteiro, claro que os afluentes do Paraíba levaram muita matéria em suspensão deixando com cor de barro, ja temos um mês sem chuvas fortes, e as pessoas estão vivendo usando as redes sanitárias e industrias como CSN e outras não pararam suas atividades…então essa de que isolamento social deixou a água mais limpa e “estorinha”

  2. Dúvido muito.
    É muito esgoto despejado sem tratamento

    • BM trata apenas 3% do esgoto da cidade. O resto, 97% é jogado nos rios. Eu gostaria de saber o quê esse Comitê de Bacia está fazendo para evitar.

      Em VR temos de beber essa água de esgoto de BM.

  3. Menos em Porto Real. Tá 40% mais barrenta.

  4. Impressionante essa informação….

Untitled Document