sábado, 8 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / OMS declara pandemia do novo coronavírus

OMS declara pandemia do novo coronavírus

Matéria publicada em 11 de março de 2020, 13:59 horas

 


Mais de 118 mil casos foram confirmados no mundo

Mudança de classificação obriga países a tomarem atitudes preventivas
(Foto: AB)

Eua– O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, declarou nesta quarta-feira (11) que a organização elevou o estado da contaminação pelo novo coronavírus como pandemia. O anúncio surge quando há mais de 120 países com casos declarados de infeção.

A mudança de classificação não se deve à gravidade da doença, e sim à disseminação geográfica rápida que o Covid-19 tem apresentado. “A OMS tem tratado da disseminação [do Covid-19] em uma escala de tempo muito curta, e estamos muito preocupados com os níveis alarmantes de contaminação e, também, de falta de ação [dos governos]”, afirmou Adhanom no painel que trata das atualizações diárias sobre a doença. “Por essa razão, consideramos que o Covid-19 pode ser caracterizado como uma pandemia”, explicou durante a conferência de imprensa em Genebra.

Adhanom  disse que mudança ocorre depois que, nas últimas duas semanas, o número de casos fora da China se multiplicou por 13.

Para evitar criar o pânico, ele acrescentou, “não podemos dizer isto de forma mais clara ou contundente. Todos os países podem mudar o curso desta pandemia”.

“Estamos nisto juntos e precisamos de fazer com calma aquilo que é necessário”, frisou o responsável da OMS.

O diretor-geral para situações de emergência, Mike Ryan, sublinhou por sua vez que a utilização da palavra “pandemia” é meramente descritiva da situação e “não altera em nada aquilo que estamos fazendo”.

Irã e Itália na “linha da frente”

Um dos casos mais preocupantes é o do Irã. A OMS considera que a situação no país é “muito grave” e apelou para maior vigilância e maiores cuidados dos doentes.

A organização considera que os iranianos estão fazendo o que podem, mas enfrentam falta de material e de equipamentos médicos.

A OMS enviou 40 mil testes nas últimas 24 horas, mas os suprimentos são “muito, muito escassos” e está difícil encontrar fornecedores.

No Brasil

Na Câmara dos Deputados, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que a declaração de pandemia não muda as medidas no Brasil. O país continua com o monitoramento das áreas atingidas e com as iniciativas e protocolos já anunciados. Hoje, o titular da pasta vai participar de comissão geral na casa, onde irá apresentar a deputados informações sobre as ações do governo acerca do problema.

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil subiu para 37. O novo número foi divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta (11). O balanço registra três novos casos em relação ao divulgado ontem (10), quando foram contabilizados 34 casos.

Entre os novos casos confirmados foram identificados um novo no Rio Grande do Sul e dois novos no Rio de Janeiro. No total, São Paulo concentra a maioria das pessoas infectadas (19), seguido de Rio de Janeiro (10), Bahia e Rio Grande do Sul (2) e Alagoas, Espírito Santo Minas Gerais e Brasília (1).

Os casos suspeitos ficaram em 876, um pouco abaixo do total registrados ontem (893). Já os casos descartados somaram 880. A taxa de letalidade (a proporção de mortes em decorrência do vírus pelo número de casos) está em 3,4%.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Vamos lavar mãos!

    Passar álcool gel!!

    Prevenir nunca é demais!

    E o máximo que pode acontecer limpando as mãos é ficarmos mais limpinhos ivres dessa e de outras doenças.

    Como dizia minha avó, cautela e caído de galinha nunca e demais.

    Pra mim muita gente tá com corona e não sabe , pois vejo na cidade muita gente com sintomas de gripe, mas só quem tem sintomas graves e procura atendimento mêdico que é diagnósticado.

    .

  2. Avatar

    Uma doença que começou em Dezembro na China e em Março já se espalhou pelo mundo todo, praticamente, e ainda há políticos que fazem pouco disso, imagina se surge uma doença cuja contaminação seja certeza de morte e com um tempo de incubação maior, o mundo todo vai ver a extinção da raça humana e aí não vai sobrar político algum também.
    Acho que temos que mudar esse jeito de fazer política, não só no nosso país, como também, pelo mundo afora, pois a atual conduta política leva a menosprezar o seu próprio povo desprezando a vida, contudo deve-se ter em mente que os próprios políticos têm uma vida, ninguém está a salvo em suas “torres de cristais”.
    Percebi muito descaso desde dezembro, pois já era hora de agir e dentro de nosso país estavam todo mundo a ver navios, não existe economia sem gente.

    • Avatar

      Fica tranquilo, já tem um rei do gado pensando em te salvar já. Ele já chega…de carro!

    • Avatar

      Alguns dias depois das notícias do DV eu alertei aqui a falta de envolvimento dos prefeitos da região. Depois disso apareceu o Rodrigo Drable mostrando que a santa casa estava preparada. Mais tarde outros prefeito e secretários fizeram o mesmo. Enquanto isso a OMS mostrando a fragilidade dos países da América Latina. Eu acredito mais na OMS do que nos POLITIQUEIROS que os eleitores colocam na função pública. Está aí o resultado: os casos só aumentando dia após dia no Brasil.

      VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública.

Untitled Document