>
terça-feira, 5 de julho de 2022 - 13:22 h

TEMPO REAL

 

Capa / Saúde / Terapia com canabinoides é cada vez mais indicada pelos médicos para tratamentos de dores crônicas

Terapia com canabinoides é cada vez mais indicada pelos médicos para tratamentos de dores crônicas

Matéria publicada em 9 de maio de 2022, 16:37 horas

 


O aumento da prescrição desses produtos tem trazido mais alívio aos pacientes com diversos tipos de dores

Só em 2020 foram importados cerca de 45 mil produtos à base de cannabis medicinal – Foto: Arquivo,

Região- Considerados promissores por muitos médicos, os canabinoides têm sido cada vez mais utilizados como alternativas de tratamento para pessoas que sofrem com dores crônicas. O aumento acontece devido à boa resposta que muitos pacientes relatam obter no controle das dores e vários sintomas de graves doenças, que outros medicamentos já conhecidos não conseguiram resolver.

De acordo com os dados divulgados pela Anvisa, só em 2020 foram importados cerca de 45 mil produtos à base de cannabis medicinal. Além disso, outro ponto que tem contribuído para esse aumento é o fato de a terapia com os canabinoides ter efeitos colaterais muito menores em intensidade, se comparados aos medicamentos tradicionais. Os sintomas são totalmente gerenciáveis e controlados pelo médico. A desaceleração ou até mesmo a regressão de certas doenças neurológicas e o controle de sintomas acabam resultando em uma melhora significativa da qualidade de vida.

Para o especialista em terapia canábica, Marcelo Moren, os canabinoides possuem diversos efeitos. “A Cannabis Medicinal através da modulação dos fitocanabinoides em sua essência THC/CBD (tetrahidrocanabinol/canabidiol) nos proporcionam além do potencial de redução da dor e economia de medicamentos opioides, também melhoria do sono, apetite, humor e qualidade de vida, os quais podem contribuir para melhorias do quadro crônico do paciente. Isso ressalta a necessidade de avaliar a dor a partir de uma perspectiva biopsicossocial, entendo o paciente em sua complexidade, em seu contexto biológico, psíquico, além do contexto familiar, social e econômico”, ressaltou Marcelo

Ainda segundo Moren, os planos de manejo da dor crônica devem incluir educação, estratégias de autocuidado, manejo comportamental, cuidados multidisciplinares, atenção plena, exercícios e estilo de vida positivo, alinhados a uma terapia canábica segura e eficaz. “O tratamento com os canabinoides é amplamente aceito por diversas instituições de saúde ao redor do mundo, com resultados positivos no combate às dores causadas por complicações como: obesidade, ansiedade, câncer, doenças cardiovasculares, glaucoma, osteoporose, esquizofrenia, síndromes metabólicas, epilepsia, fumar, transplante de rins, doenças neurodegenerativas (Tourette, Alzheimer, coreia de Huntington), esclerose múltipla, TEPT, anorexia, inflamação, vômito, entre outras”, completou.

Há mais de 8 anos trabalhando neste segmento, o CEO da FarmaUSA Pharmaceutical Group, Leandro Beltrão, defende que o mercado nacional está crescendo muito nesse ramo. “Estamos vendo cada vez mais o interesse de médicos e dentistas em saber mais sobre os produtos à base de Cannabis Medicinal e sua ação. Em 2021, o nosso número de vendas aumentou cerca de 40% em relação ao ano anterior. E esse crescimento tem sido constante, o que nos motiva a continuar investindo em pesquisas e em facilitar o acesso dos pacientes a esses produtos, explicou Leandro.

O diretor técnico da FarmaUSA, Helder Colmenero, ressalta que os resultados para dores crônicas se mostram mais eficientes associados a outro canabinoide. “Muito conhecida e estudada, a combinação do canabidiol com o THC, têm apresentado nos pacientes uma melhora considerável, ampliando assim a qualidade de vida, principalmente em doenças degenerativas e cuidados paliativos”, finalizou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document