sábado, 27 de novembro de 2021 - 21:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Sem categoria / Balanço da Páscoa: Venda de ovos cresce em Volta Redonda

Balanço da Páscoa: Venda de ovos cresce em Volta Redonda

Matéria publicada em 9 de abril de 2015, 20:16 horas

 


Na contramão da tendência nacional, cidade apresentou crescimento de pelo menos 2,5% em relação ao ano passado

Volta Redonda  –

Apesar das pesquisas nacionais apontarem um resultado negativo nas vendas de Páscoa deste ano, Volta Redonda está na contramão dessa tendência. Segundo números da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas), as vendas na cidade aumentaram pelo menos 2,5% em relação ao ano passado.

Segundo a presidente da CDL, Maria Auxiliadora de Ávila, os resultados foram muito positivos e já na véspera da Páscoa, a maioria das lojas e supermercados quase não tinham ovos de chocolate em estoque.

– Conversando com comerciantes desse segmento especializado e vimos que as vendas foram boas. Acho que o resultado de vendas varia de acordo com cada cidade – comentou.

E o sucesso nas vendas também depende das estratégias dos lojistas. A gerente da Rede Supermarket, Darlene Furtado, disse que a Páscoa é o foco anual do mercado, por isso, foram abertas lojas exclusivas nessa época para facilitar a compra do consumidor, assim como acontece todos os anos. Ela explicou que essa é uma estratégia de atrair o público-alvo e melhorar o atendimento.

– Essas lojas específicas proporcionam uma compra mais agradável aos clientes, com mais agilidade, mantendo as ofertas da loja.

Muitas vezes, as pessoas precisam enfrentar uma fila no mercado junto com pessoas que estão comprando coisas diferentes, essa loja direciona o público que está fazendo compras de Páscoa e oferece um atendimento melhor – destacou a gerente.

O gerente comercial da rede, Ronildo Ricardo Novato, disse que as vendas cresceram 10% em relação ao ano passado, mas ainda assim, não atingiram a expectativa da empresa.

– Nós esperávamos um pouco mais, uns 15% mas as vendas foram satisfatórias. Começaram meio tímidas, mas na semana que antecedeu a Páscoa nós fomos nos surpreendendo, pois as vendas ficaram bem mais aquecidas, com filas até mesmo para entrar na loja – contou o gerente.

Novato disse que a abertura de lojas extras, como aconteceu na Avenida Amaral Peixoto, nos bairros Aterrado, Vila Santa Cecília e de outras cidades também, como Angra dos Reis e Barra Mansa, acabaram favorecendo para o bom resultado nas vendas.

– Esse é o terceiro ano que a Páscoa vem caindo no Brasil e nós continuamos crescendo. Nossa iniciativa se torna um ponto positivo e faz com que consigamos satisfazer melhor os consumidores e conseguir sucesso na Páscoa – comemorou.

A professora Eliane Costa foi uma desses consumidores que “investiram” pesado. Por considerar uma tradição, ela disse que não abre mão de presentear os parentes com ovos de chocolate, por isso comprou para a família toda.

– Gastei mais de R$250 em ovos. Comprei para filho, nora, irmãos, marido, sobrinhos e afilhados. Pensando bem, até que gastei pouco – brincou, explicando que pesquisou os preços e comprou em lojas diversas.

A também professora Angélica Alves disse que resolveu comprar com antecedência e gastou cerca de R$ 350 por isso. Ela afirmou que os produtos infantis foram os mais caros e aposta numa queda agora, após a data.

– Agora é claro que os preços abaixam, senão as lojas acabam perdendo lucro. Já encontrei diversos ovos mais baratos – garantiu.

Preço de ovos cai após a Páscoa

E a percepção de Angélica está realmente de acordo com a realidade do mercado. Segundo a CDL, por haver sobras de produtos e eles serem perecíveis, os ovos são colocados em promoção após a Páscoa.

O gerente comercial do Supermarket disse que a rede deu até 40% de desconto nos ovos, além de realizar ações mais agressivas, como brindes: “compre um ovo e ganhe outro”. Segundo ele, essas táticas deslancharam as vendas e deixou o estoque pequeno.

– Como o volume ficou muito pequeno, já fechamos as lojas no Amaral Peixoto e na Vila Santa Cecília. Agora só estamos com a do Aterrado aberta, para concentrar o que sobrou – revelou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document