Dois casos de Febre Oropouche são confirmados em Angra

by ana Calderone

Angra dos Reis – A secretaria de Saúde de Angra dos Reis recebeu a confirmação de dois casos de Febre Oropouche no município, na quinta-feira (16). O diagnóstico foi confirmado pelo Laboratório Central Noel Nutels (LACEN/RJ) e comunicado ao município pela Secretaria de Estado de Saúde. A doença é transmitida principalmente por mosquitos assim como a dengue, Zika e Chikungunya.

Segundo as autoridades de saúde, a Febre do Oropouche é uma doença viral transmitida no ambiente urbano pelo Culicoides Paraensis, conhecido como maruim ou mosquito-pólvora. Até o momento, não há registros de transmissão direta entre pessoas. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça e dores musculares, semelhantes aos de outras arboviroses.

No primeiro caso confirmado no município, uma mulher de 51 anos, com comorbidades e moradora do segundo distrito, procurou atendimento médico em 18 de abril, apresentando sintomas como febre, dor de cabeça, dor no corpo, náusea e vômito. Ela foi internada no Hospital Municipal da Japuíba e teve uma evolução benigna, recebendo alta em 26 de abril.

O segundo caso é de outra mulher, de 55 anos, residente do primeiro distrito sanitário. Ela buscou atendimento médico em 3 de abril também com sintomas de febre, dor de cabeça e dor no corpo. Sua evolução foi benigna. A Secretaria de Saúde continua acompanhando e investigando os casos para obter mais informações, principalmente sobre a origem da transmissão e evolução da doença.

– É importante destacar que a melhor forma de prevenção é adotar cuidados com o ambiente, tais como: manter árvores e arbustos podados para aumentar a insolação no solo, remover o excesso de matéria orgânica (folhas, frutos), manter terrenos baldios limpos e garantir que os abrigos dos animais (aves, suínos, bovinos e outros) estejam sempre limpos. Em caso de qualquer sintoma, a população deve buscar imediatamente os serviços de pronto atendimento do município e evitar a automedicação – ressaltou o secretário de Saúde, Rodrigo Ramos.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que os casos de febre Oropouche estão se espalhando pelo Brasil, com 5.102 casos no país até o momento, sendo 2.947 na Amazônia e 1.528 em Rondônia. O primeiro caso confirmado no Estado do Rio de Janeiro ocorreu em fevereiro deste ano.

Sintomas

Os sintomas da Febre do Oropouche são parecidos com os da dengue e da chikungunya e incluem febre de início súbito, dor de cabeça intensa, dor nas costas e na lombar e dor articular. Também pode haver tosse, tontura, dor atrás dos olhos, erupções cutâneas, calafrios, fotofobia, náuseas e vômitos, duram entre dois e sete dias.

Ao sinal de qualquer sintoma, a população deve procurar os Serviços de Pronto Atendimentos do município. Os pacientes devem permanecer em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento da rede municipal de saúde.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996