Maio Laranja: Diga não ao abuso e à exploração sexual

O mês promove conscientização contra violência sexual de menores

by ana Calderone

Sul Fluminense – Hoje, 18 de maio, é celebrado o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data, instituída pela Lei 9.970/2000, tem como objetivo mobilizar a sociedade e convocar todos a participarem dessa luta tão crucial. O abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes são problemas graves que afetam milhares de jovens no Brasil e no mundo. Estimativas indicam que a cada hora, pelo menos três crianças são vítimas de abuso sexual no país. Este dia é um chamado à conscientização, prevenção e enfrentamento dessas violências que deixam marcas profundas e duradouras nas vidas das vítimas. A campanha deste ano enfatiza a importância de identificar sinais, denunciar suspeitas e oferecer suporte adequado para que essas crianças e adolescentes possam reconstruir suas vidas com dignidade e segurança.

Sinais de alerta

Reconhecer os sinais de abuso e exploração sexual é fundamental para a proteção das crianças e adolescentes. Alguns dos sinais podem incluir:

  • Mudanças comportamentais repentinas, como agressividade ou retraimento.
  • Dificuldades escolares ou de concentração.
  • Sintomas físicos, como dores inexplicáveis, sangramentos ou infecções.
  • Comportamentos sexualizados inadequados para a idade.

É essencial que todos saibam como e onde denunciar casos de abuso e exploração sexual. O Disque 100 é um canal seguro e confidencial onde qualquer pessoa pode fazer uma denúncia. Além disso, delegacias especializadas, conselhos tutelares e unidades de saúde também podem ser acionados.

Segundo dados do Disque 100, canal de denúncias da Secretaria de Direitos Humanos, foram registrados mais de 17 mil casos de abuso e exploração sexual de menores em 2023. Esse número alarmante representa apenas uma fração dos casos reais, já que muitos permanecem ocultos devido ao medo, vergonha ou falta de conhecimento sobre onde buscar ajuda. Os abusadores podem ser familiares, amigos próximos ou pessoas que a criança ou adolescente conhece e confia. Isso torna a identificação e denúncia ainda mais desafiadoras. Além disso, a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes, que inclui a prostituição infantil e o tráfico de menores, é uma violação grave dos direitos humanos e uma prática que precisa ser combatida com rigor.

A educação e a conscientização são ferramentas poderosas na prevenção do abuso e da exploração sexual. Programas educativos nas escolas, campanhas de mídia e a capacitação de profissionais que trabalham com crianças e adolescentes são fundamentais para criar um ambiente seguro e protetor. Diversas ONGs e instituições governamentais trabalham incansavelmente para proteger os direitos das crianças e adolescentes. Projetos como o “Faça Bonito”, do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, promovem ações de sensibilização e mobilização da sociedade.

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é uma oportunidade para refletirmos sobre a importância de proteger nossos jovens. A luta contra essas violências requer o esforço conjunto de toda a sociedade. Somente através da conscientização, educação e ação podemos garantir que nossas crianças e adolescentes cresçam em um ambiente seguro e saudável, livres de qualquer forma de abuso e exploração.

Diário Delas

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996