domingo, 22 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Secretaria de Saúde de Barra Mansa intensifica vacinação triviral

Secretaria de Saúde de Barra Mansa intensifica vacinação triviral

Matéria publicada em 23 de agosto de 2019, 15:04 horas

 


Crianças de seis a 11 meses devem receber a dose zero da vacina
(Foto: Chico de Assis- Secom PMBM)

Barra Mansa– A secretaria de Saúde de Barra Mansa alerta aos pais de crianças na faixa etária de seis meses até 11 meses e 29 dias, para a vacinação contra o sarampo, caxumba e rubéola. A dose zero da vacina triviral está disponível em todos os postos de saúde do município, de segunda a sexta-feira, de 7h às 17h.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde, Marlene Fialho, a prevenção é de extrema importância evitar doenças e suas diversas complicações, como a hospitalização e, até mesmo, a mortalidade. “Hoje o município conta com 1.058 crianças que são público alvo da iniciativa”.

A dose será registrada no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), como forma de intensificar o registro, porém é importante a apresentação do cartão de vacina.

Marlene Fialho lembrou que a recomendação da vacina triviral nessa faixa etária se deve a maior probabilidade de contágio.

– A intensificação nesse momento é somente para esse público, mas vale ressaltar que todas as faixas etárias devem ter uma ou duas doses da vacina conforme a sua idade; até 29 anos duas doses e de 30 a 49 anos uma dose única – explicou.

A coordenadora ainda orientou aos que não conseguirem resgatar o histórico vacinal por perda do cartão.

– Essas pessoas devem receber a vacina da rotina. Não temos dose em excesso, portanto até a chegada da nova rotina, é importante que façamos avaliações dos adultos para saber sobre sua história vacinal. Quem já recebeu a dose da vacina, independente do tempo transcorrido, está imunizado – completou.

Outra preocupação da Secretaria de Saúde de Barra Mansa se refere à relação as pessoas que planejam viajar para os locais onde há surto dessas doenças.

– A vacina triviral só garante proteção 15 dias após receber a medicação, portanto se tomar a dose e viajar antes desse prazo estará exposto do mesmo jeito – concluiu Marlene.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document