sábado, 24 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / SOS em VR investe em ampliação e quer dobrar número de vagas

SOS em VR investe em ampliação e quer dobrar número de vagas

Matéria publicada em 25 de agosto de 2018, 10:00 horas

 


Com etapa de obras em andamento, pelo menos mais 20 vagas devem ser criadas na creche da unidade

Volta Redonda – Criado em 1967 com a missão de atender pessoas necessitadas de um albergue noturno e os mais necessitados, o Serviço de Obras Sociais de Volta Redonda (SOS/VR), localizado na Voldac, quer ajudar mais pessoas. Para isso, vem gradativamente ampliando seu espaço. Um dos alvos no momento é a creche, que tem capacidade para 100 crianças e poderá chegar ao dobro desse número de vagas.
A instituição passa por obras sequenciais há quatro anos, com objetivo de realocar a parte administrativa a um novo espaço. Com isso, a área onde hoje funciona a administração ficará vaga e servirá de novas salas para a creche. De acordo com o diretor presidente Alcides do Vale Pereira, a meta é aumentar a capacidade para atender mais crianças. A creche funciona das 7h às 17h, para ajudar mães que não têm condições de pagar e ficaram sem vaga na rede pública.
– Atualmente, o SOS tem a capacidade de atender 100 crianças. No momento, estamos com 87 crianças presentes na idade de três meses a quatro anos. Nosso cadastro, no entanto, tem 100 famílias. Algumas desistiram no meio do caminho. Com a conclusão desta obra, prevista para o final deste ano, a nossa intenção é ter mais 20 vagas. Em seguida, vamos para um novo processo de ampliação – contou.
O presidente explicou como está a disposição das alas atualmente.
– Hoje temos cinco salas. Duas para o Berçário (crianças de zero a 01 ano), uma para o “Maternal 01” (crianças de 01 à 02 anos), uma sala de “Maternal 02” (crianças de 02 para 03 anos), uma sala de maternal 03 (crianças de 03 a 04 anos). A nossa meta é um dia poder ampliar para dobrarmos a nossa capacidade para 200 crianças, criando mais uma sala para cada maternal – destacou.
A intenção segundo Alcides é construir uma sala a cada ano, para que até 2021 sejam oferecidas duas salas para cada etapa da creche, dando mais oportunidades para as mães deixarem seus filhos.
O representante do SOS lembra que os recursos para a ampliação deste projeto são oriundos em grande parte das doações recebidas.
– Atualmente temos cerca de 200 sócios fidelizados e cerca de 7 mil doadores esporádicos, que doam conforme o contato feito pelo serviço de telemarketing. No total, 90% da nossa arrecadação vem do telemarketing. E além dessas doações, o SOS também realiza eventos como bingos e almoços beneficentes. A instituição também conta com a ajuda da iniciativa privada como alguns empresários e organizações como o Lions, Rotary e a Maçonaria – ressalta.
O presidente Alcides lembra que, em razão do rodízio de uma etapa para outra na creche, as vagas novas que surgem são apenas para o berçário.
– Todo ano surgem apenas 20 novas vagas no berçário para uma média de 200 mães aguardando uma oportunidade. O surgimento de uma nova vaga nos maternais é muito raro. Só ocorre quando a mãe se muda de cidade ou de bairro. Já a nossa chamada escolar é feita no início de outubro, quando as mães nos procuram para realizar o cadastro visando vaga para o ano seguinte. E como há uma grande procura, buscamos ampliar a creche para mais vagas – explicou.
O presidente lembrou que, apesar das vagas serem gratuitas, é exigido que as mães estejam trabalhando e que a renda familiar não seja superior a dois salários mínimos.

SOS está em processo de ampliação para poder ajudar mais famílias de Volta Redonda.
Credito: ( Júlio Amaral )


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document