Voltaço perde invencibilidade e vaga no G-4

Por Diário do Vale
70 Visualizações
Equipe do Voltaõ fez apresnetação abaixo da crítica

Equipe do Voltaço fez apresentação abaixo da crítica

 

Volta Redonda –

O Volta Redonda conheceu sua primeira derrota no Campeonato Estadual, na tarde deste sábado, ao ser batido pelo Macaé por 1 a 0, no Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira. Após sete jogos com quatro vitórias e três empates, o clube vinha se mantendo firme no G-4. A oitava rodada ainda terá continuidade neste domingo, mas a vitória do Flamengo sobre o Friburguense, também neste sábado, já assegurou a saída do Voltaço do grupo dos quatro clubes que se classificam para as semifinais.

O Voltaço jogou mal e acabou punido de maneira dolorosa com um gol contra do zagueiro Luan, logo no início do segundo tempo. Atuando diante de um adversário qualificado, a equipe do técnico Marcelo Cabo não teve fôlego para arrancar o empate. Saldo final: derrota, fim da invencibilidade e saída do G-4.

A tentativa de recuperação do Volta Redonda será complicada, na quarta-feira, diante do Flamengo, no Maracanã. Por outro lado, vale lembrar que a equipe do técnico Marcelo Cabo vem tendo melhor desempenho fora de casa e diante dos grandes clubes.

O Jogo

O Voltaço começou o jogo a toda velocidade, fazendo muita pressão em cima do time do Macaé. Logo nos primeiros cinco minutos foram criadas pelo menos três jogadas de perigo, com Higor Leite, Magnum e Henrique.

Mesmo com o ritmo mais reduzido nos instantes seguintes, o Volta Redonda seguiu ditando o ritmo de jogo na primeira metade da etapa inicial, mas pecava no último passe. Foi o que aconteceu quando Magnum entrou pelo lado da área e na hora de passar para os atacantes acabou cruzando muito fechado, facilitando a vida do goleiro Ricardo Berna.

A chuva que se anunciava desde o início da tarde resolveu cair com força perto dos 30 minutos do primeiro tempo, o que prejudicou a parte técnica da partida. O aguaceiro durou pouco tempo, mas o suficiente para baixar os ânimos dos jogadores em campo e da torcida nas arquibancadas. O Macaé equilibrou o jogo e ainda conseguiu assustar o goleiro Douglas em pelo menos duas oportunidades. Diante disso, as equipes foram para os vestiários com um justo 0 a 0 no placar.

Segundo tempo

O segundo tempo começou com as duas equipes se lançando ao ataque, com muita correria, mas assustando pouco os goleiros. Tanto que o gol do Macaé saiu em um inusitado gol contra. Em cruzamento da meia esquerda, o zagueiro Luan entrou para cortar e colocou contra a própria meta.

O Voltaço se lançou ao ataque, mas não conseguia mostrar o mesmo padrão de jogo exibido em outras oportunidades. Em um dos melhores lances da etapa final, Higor Leite cobrou falta e o goleiro Ricardo Berna salvou o gol de empate dos donos da casa.

Com uma equipe experiente, montada para disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, o Macaé jogava com inteligência para segurar o ímpeto do Voltaço. Quando tudo mais falhava para os visitantes, Berna apareceu sempre com segurança. E até mesmo quando o goleiro nada poderia fazer, a bola explodiu no travessão em uma cabeçada de Reniê, aos 35 minutos.

Vale ressaltar que antes do apito final o técnico Marcelo Cabo ainda tentou de tudo para arrancar ao menos o empate. Ele tirou o volante Diego Paulista para entrada do atacante Tutinha, assim como tirou o meia Magnum para dar lugar ao também atacante Igor. Da mesma forma, Alan Carius saiu e Kayo entrou para tentar o gol. Só que p sábado não era mesmo do Voltaço, que sofreu uma amarga derrota em casa.

 

Ficha Técnica:

Volta Redonda 0 x 1 Macaé
Árbitro: Diego as Silva
Auxs: Gabriel Conti e Thiago Henrique
Local: Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira
Público Presente: 1.212
Público Pagante: 752
Renda: R$ 10940
Macaé: Douglas Borges; Henrique, Luan, Reniê e Pedro Rosa; Diego Paulista (Tutinha); Higor Leite; Magnum (Igor) Alan Carius (Kayo); Adeílson e Hugo
Técnico: Marcelo Cabo
Macaé: Ricardo Berna; Max, Filipe Machado, Brinnere Diego Corrê; Gedeil, Dos Santos Éberson (Juninho) e Fernando Santos (Alisson); Pipico e Giancarlo (Rodrigo Fumaça)
Técnico: Josué Teixeira

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

17 Comentários

ADAUTO MENDES 10 de março de 2015, 12:25h - 12:25

Não tenho bola de cristal, mas havia advertido o pessoal do VOLTAÇO quanto ao risco desse Jogo. O MACAÉ foi campeão da Série C enfrentando adversários com casa cheia. No jogo contra o Fortaleza, por exemplo, o MACAÉ calou 60 mil torcedores. É um time experiente e que fora de casa joga no erro do adversário. É exatamente o que o Voltaço terá que fazer contra o FLAMENGO. Marcação muito forte e contra ataque fulminante. A parada é indigesta….

Jurus 9 de março de 2015, 21:09h - 21:09

Agora é ter cautela contra o Flamengo que vai partir pra cima e começar tudo de novo, não adianta chorar o leite derramado.

Antenor 9 de março de 2015, 09:45h - 09:45

E a coisa vai piorar mais com o jogo contra o mengão na quarta feira e o Bangu vai vencer o Barra Mansa e encostar no Voltaço. Agora, fora a rivalidade entre Barra Mansa e Volta Redonda, me estranha o fato do CANTIFLAS, AL FATAH E O ROMILDO TRICOLOR num passado não tão distante só ocupavam esse espaço para criticar o Voltaço e agora são voltaço desde criancinha. Seria tão bom se eles pudessem se identificar e tirar as máscaras.

JOÃO VALÉRIO - TORCEDOR DE VERDADE 9 de março de 2015, 20:29h - 20:29

Sou torcedor de verdade do Voltaço. Acompanho o time desde sua fundação em 1976. Fui ao jogo e afirmo. O time fez sua pior apresentação no Campeonato. As ausências de Bruno Barra e Niltinho foram capitais. Perdemos pontos importantes em casa para Bangu e MACAÉ. O time vai pegar um verdadeiro pau com formiga nesta quarta. O Negócio agora é vencer Tigres do Brasil, Bonsucesso, Madureira e Resende para entrar de novo na Briga.

Al Fatah 10 de março de 2015, 20:01h - 20:01

Vc bebe! Sempre fui Voltaço e há anos comento notícias do time. Criticava sim quando ia mal e faziam as coisas erradas, isso sim é gostar da agremiação. O resto é lero lero…

leitor 8 de março de 2015, 21:15h - 21:15

Se o voltaco quiser tenho um G4 seminovo à venda. Alias, acho difícil conseguir ate a quinta forca. Foi fogo de palha.

LEÃO DO SUL 8 de março de 2015, 18:04h - 18:04

Kkkkkkkkkkk, o faz me rir voltou!!!!!!!!!!!!!!!!!

TORCEDOR DE OURO DO VOLTAÇO 8 de março de 2015, 21:05h - 21:05

E aí LEÃO DO SUL ???? Você que é torcedor de poltrona, deve ter acompanhado o Jogo do seu LERDÃO DO SUL contra o Madureira pelo rádio… Quanto foi , já sabe???? CADA VEZ MAIS PERTO DA SEGUNDA DIVISÃO….. kkkkkkk

romildo-tricolor 8 de março de 2015, 17:16h - 17:16

Pelo menos o Leão desdentado ainda não ganhou de ninguém KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK., s
Segundona neles KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Manoel 8 de março de 2015, 13:32h - 13:32

O Torcedor de OURO do BMFC é infeliz em seus comentários, mas uma coisa é tem razão o VR
é um time muito limitado em torcida, colocar somente 752 pagantes num jogo que era de
suma importância para a manutenção no G4, isso pelo menos o BMFC tem de melhor ,
hoje mesmo colocaremos mais de 1500 pagantes, e vejam que o estádio da cidadania é longe
para a maioria dos torcedores.
Metade do público de ontem eram de velhinhos ( 0800 ).
Lamentável.

Cantinflas 8 de março de 2015, 17:05h - 17:05

Para o Barra Mansa, debutante na primeira divisão, é natural a euforia e comparecimento em massa da torcida. Tudo é novidade. O Voltaço já passou também por isso em 1976, 1977, 1978, 1979…Mas depois passou a ser comum a permanência do VRFC nas divisões de elite e logo a exigência de sua torcida também aumentou. Não se pode falar mal da torcida do Voltaço. O público de 1200 pessoas no Raulino até é um bom público a ser comparado as outras praças do interior do estado. O Voltaço deu um show de torcida em 2004/2005 enchendo até o Maracanã e outros estádios afora. Era o momento. Eu diria que são dois pesos distintos. Para o Barra Mansa, diante de sua insignificância e falta de estrutura, o acesso é um senhor feito, um espetáculo. Para o Voltaço, calejado em diversas competições nacionais de peso e presença constante nos estaduais, apenas um fato comum. A torcida do Voltaço quer mais.

Al Fatah 8 de março de 2015, 23:53h - 23:53

Assino embaixo, não tenho nada a acrescentar…

leitor 9 de março de 2015, 12:59h - 12:59

Por tudo que dizem que o Voltaço já foi e já fez, deveria estar pelo menos na série B do Brasileiro, mas não disputa nem a série D. Era para sempre beliscar as semifinais do Carioca (única campeonato que disputa), mas ao contrário, as vezes flerta com o rebaixamento e nunca consegue ser pelo menos a quinta força.

TORCEDOR DE OURO DO VOLTAÇO 8 de março de 2015, 20:24h - 20:24

É MEU CARO MANOEL… Sua previsão de 1.500 torcedores foi pro brejo. Apenas 740 pagantes e o time disparado rumo a segundona….

Manoel 9 de março de 2015, 10:21h - 10:21

Caro Torcedor de OURO do VRFC
Tenho que reconhecer que o time jogou de forma precária, não dando um chute ‘a gol.
E a torcida foi decepcionante, esperávamos um público maior, a desculpa do horário para domingo nesse caso tem que ser dada, jogo entre pequenos terminando quase 22 horas de domingo , somente no estado do rio.

Enquanto há vida, há esperança, vamos continuar torcendo para os 3 da região.

Cantinflas 7 de março de 2015, 21:11h - 21:11

Ta errado aí a ficha técnica DV. Ta mostrando vitória do Voltaço e foi o contrário.

Torcedor de Ouro BMFC 7 de março de 2015, 18:21h - 18:21

Esta indo para seu devido lugar, fogo de palha acabou perante toda sua torcida….menos de 1000 pagantes…..kkkkk

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

 

(24) 99926-5051 – Jornalismo

 

(24) 99234-8846 – Comercial

 

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2023 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996