segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / 20 anos sem Frank Sinatra

20 anos sem Frank Sinatra

Matéria publicada em 5 de dezembro de 2018, 09:00 horas

 


“Sinatra – A Voz” marca a última exposição do “Arte na Capa” de 2018 e será a primeira de 2019

Mostra fica aberta ao público até 31 de janeiro – Foto: Gleisiane Carvalho

Na última segunda-feira, dia 3, teve início uma edição especial do projeto Arte na Capa, desenvolvido mensalmente pelo Museu da Imagem e do Som (MIS), órgão vinculado à Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda. E o artista escolhido para receber a última homenagem de 2018, e também a primeira de 2019, já que a exposição permanecerá aberta ao público até o dia 31 de janeiro, é o cantor e ator norte americano Frank Sinatra, uma das personalidades mais populares e influentes do século XX, conhecido como ‘A Voz’.
A exposição, que traz para os amantes da música parte da vida e da obra de um dos maiores ícones do show business, conta com uma grande diversidade de elementos, que buscam recriar as principais fases da carreira de Sinatra. Para isso, além de 26 capas de discos de vinil, também fazem parte da mostra cinco VHS’s, dez CD’s, dez DVD’s e dois Blu-rays, além de um livro. Entre os destaques do acervo, está o VHS da apresentação de Sinatra no Maracanã, em 1980, um show memorável e considerado um dos maiores da história do estádio, além do Blu-ray do filme “A Um Passo da Eternidade”, que rendeu a Frank Sinatra o Oscar de ator coadjuvante, em 1954.
De acordo com a presidente da Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda, Denise Assis, a mostra resgata a trajetória de um dos maiores nomes do cenário musical internacional, recordista de vendas de discos de todos os tempos, com mais de 150 milhões de discos vendidos.
– Quando um grande artista do calibre de Sinatra morre, sua obra permanece viva e pode encantar, inclusive, as novas gerações, com sua voz, suas músicas, suas apresentações memoráveis e históricas. Daí a importância da realização deste Arte na Capa, que homenageia um dos maiores ícones do cenário musical de todos os tempos, exatamente no ano em que sua morte completa 20 anos – ressalta Denise Assis.
Durante a exposição, além de conhecer a riqueza e a beleza estética das capas dos discos, principal proposta do projeto, os visitantes também podem ouvir sucessos de “A Voz”, reproduzidos por uma vitrola. O objetivo da iniciativa é permitir que o público tenha uma experiência não só visual, mas também auditiva durante a exposição, recordando ou simplesmente conhecendo antigas canções.

Serviço
A exposição Arte na Capa “Sinatra – A Voz” fica aberta ao público até 31 de janeiro de 2019, com visitação de segunda a sexta-feira, das 12 às 18h, no Museu da Imagem e do Som, localizado no andar térreo da Fundação Casa da Cultura Macedo Miranda. Para mais informações 3354-7530.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document