2º Festival Internacional Capoeira, Arte & Poesia é realizado em Barra Mansa

Com apoio da Gerência de Promoção da Igualdade Racial e da Secretaria de Esporte, evento foi realizado na sexta-feira (1º), na Vista Alegre

by Vivian Costa e Silva

Barra Mansa – A vice-prefeita e secretária de Educação, Fátima Lima, participou do 2º Festival Internacional Capoeira, Arte & Poesia, realizado pela Associação de Capoeira Som do Gunga, na quadra poliesportiva do bairro Vista Alegre, na noite de sexta-feira (1º). Com apoio da Gerência de Promoção da Igualdade Racial (Gepir) e da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (SMJEL), o evento contou com a presença dos vereadores Paola da Pizzaria e Pissula, capoeiristas, mestres, convidados e a comunidade.

O festival reuniu capoeiristas a partir dos dois anos de idade, que foram promovidos de alunos iniciantes, havendo troca de corda aos que estão no grupo há mais tempo, além da formatura e reconhecimento do professor Ronaldo Ferreira, o ‘Coquinho’, como mestre de capoeira. “Hoje é um dia de festa e muita alegria no meio dessa garotada. Temos aqui cerca de 75 alunos fazendo a sua primeira graduação e/ou fazendo a troca da corda. Isso nos inspira a viver e acredito que nos traz mais vida, pois eles oferecem alegria e o coração cheio de pureza”, disse mestre Coquinho.

A gerente da Gepir, Deviane Costa, destacou a importância do mestre Coquinho e da Associação de Capoeira Som do Gunga para a cultura de Barra Mansa. “Esse é um grupo maravilhoso e que faz um trabalho extremamente relevante, trazendo referências para a nossa cidade, ensinando capoeira e valores às crianças e jovens, principalmente as do bairro Vista Alegre. Estar presente e apoiar eventos como este faz parte dos compromissos da Gepir em valorizar o legado capoeirista de Barra Mansa”, disse Deviane.

Durante o festival, Fátima Lima falou sobre o compromisso da atual administração em valorizar a cultura do município.

– É muito importante termos eventos deste porte em Barra Mansa, recebendo pessoas de vários lugares, como, por exemplo, a intercambista francesa que tive o prazer de conhecer. Participar e estar presente é uma obrigação nossa como gestão de executar políticas públicas de igualdade racial e de valorização da nossa cultura. A capoeira é cultura e arte. Eu tenho muito prazer em participar deste evento pois, além do Coquinho fazer parte da minha família, ele tem contribuído há muito tempo para a cultura de Barra Mansa e merece o nosso respeito. Desejo sucesso ao agora mestre Coquinho e a todos da Associação de Capoeira Som do Gunga – finalizou Fátima.

 

 

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996