sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / A nova mutação da Lady Gaga e o príncipe da Cinderela

A nova mutação da Lady Gaga e o príncipe da Cinderela

Matéria publicada em 16 de outubro de 2018, 09:00 horas

 


“Nasce uma estrela” é o terceiro remake do filme original de 1937

 

A principal estreia da semana é mais uma refilmagem do clássico “Nasce uma estrela”, desta vez com a pop star Lady Gaga no papel da cantora que sonha com o estrelato. O filme é a quarta versão do clássico de 1937 “Nasce uma estrela” com Fredric March e Janet Gaynor. Que virou um musical em 1954 com a Judy Garland e o James Mason e teve uma versão rock nos anos 70 com a Barbra Streissand e o Kris Kristoferson.

E falando em estrelas pop, outro estreia da semana é o nacional “Tudo por um popstar” com as meninas Maisa Silva, Klara Castanho e Mel Maia. Elas fazem o papel das jovens amigas Gabi, Manu e Ritinha que são fãs de uma banda com o nome improvável de Slavabody Disco Disco Boys. Uma espécie de versão moderna dos Menudos. Quando elas descobrem que os rapazes vão se apresentar no Rio de Janeiro tentam convencer seus pais a permitir que elas viajem para a perigosa metrópole carioca.

Para a garotada tem o desenho animado “Cinderela e o príncipe secreto” e a aventura terrorífica “Goosebumps 2 : Halloween Assombrado” com o Jack Black. É uma sequância do Goosebumnps: Monstros e arrepios (2015), onde as criações de um escritor ganham vida. A ideia é mais ou menos a mesma, só que agora a história se passa durante os festejo do Halloween. O filme foi feito para passar na semana do Dia das Bruxas, mas esta chegando aos cinemas um pouco adiantado.

Mas voltemos a Lady Gaga e seu musical romântico. O projeto de mais um remake de “Nasce uma estrela” começou no início da década. A ideia era ter a Beyoncé como estrela e o Clint Eastwood como diretor. Mas Beyonceé ficou gravida e o projeto foi sendo adiado. Finalmente o astro e diretor Bradley Cooper convenceu a Warner a escalar Lady Gaga para o papel, depois de mostrar o clip de um dueto que ela fez com ele num programa de televisão.

Lady Gaga começou sua carreira em 2007 e foi comparada a Madona por seus clipes elaborados e pelas mudanças continuas de visual. Suas experiências musicais incluem o rock, a Techno music e até o jazz, que gravou um álbum com o Tony Bennett. Como atriz ela recebeu um Globo de Ouro por sua atuação num episódio da serie de terror “American Horror Story”. E também apareceu no “Machete Mata 2” onde fez o papel de um assassino mutante que assume a identidade de uma mulher a quem ele matou.

Tem tudo a ver. Afinal na semana passada acompanhamos as aventuras do herói Eddie Brock que virou o mutante Venon. Agora temos uma mutação mais romântica, com a Lady Gaga abandonando as maquilagens e perucas para viver uma mulher mais ou menos comum, que sonha em se tornar uma estrela da musica. Pessoalmente acho que Gaga seria a atriz perfeita para interpretar uma versão feminina do Venon, mas a Marvel ainda não chegou nesse ponto.

E finalmente temos a Cinderela. Ela mesmo, aquela mocinha sofrida, que depois de passar anos escravizada pela madrasta calçou um sapatinho de cristal e encontrou seu príncipe encantado. Na nova versão em desenho animado Cinderela descobre que o príncipe não é aquilo que parece. Afinal hoje em dia é tudo fake, até os príncipes encantados. Durante o baile no castelo nossa heroína e seus amigos ratinhos descobrem que o verdadeiro príncipe foi transformado num rato por uma bruxa malvada (Tem sempre uma bruxa malvada nessas histórias).

Para salvar o príncipe de um destino pior que a morte, a heroína vai embarcar em nova aventura. Antes que o relógio toque a meia noite e sua carruagem vire uma abóbora. Produzido nos EUA esta nova versão da Cinderela é bem dark e andou assustando as crianças pequenas.

 

Por: Jorge Luiz Calife – jorge.calife@diariodovale.com.br

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Gaga além de ser uma péssima cantora também é uma péssima atriz.

Untitled Document