sábado, 20 de abril de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Congestionamentos na Via Dutra chegam a 35 quilômetros após acidentes

Congestionamentos na Via Dutra chegam a 35 quilômetros após acidentes

Matéria publicada em 6 de agosto de 2015, 20:55 horas

 


Engarrafamentos causaram um verdadeiro caos no trânsito da principal rodovia do país e afetaram o fluxo dentro das cidades

Carreta bateu na traseira da outra que estava parada no acostamento da Dutra Foto do leitor: André Matheus

Barra Mansa-Porto Real – Os congestionamentos agora, por volta das 20h55, na Via Dutra já chegam a 35 quilômetros, segundo a CCR NovaDutra, concessionária que administra a rodovia. Eles foram surgindo após três acidentes na tarde desta quinta-feira (6), no trecho entre Barra Mansa e Porto Real. Cinco pessoas ficaram feridas e foram socorridas no Hospital de Emergência de Resende e na Santa Casa de Barra Mansa. Algumas delas com ferimentos graves e leves, mas que não corriam risco de morte. Além do trânsito na principal rodovia do país, os acidentes causaram transtornos aos motoristas que trafegam por dentro dos municípios, como Barra Mansa, por exemplo.

Um dos acidentes foi registrado por volta das 14h, no Km 274, no bairro Bocaininha, sentido Rio, mas a pista que vai para São Paulo também chegou a ficar interditada totalmente por uma hora. Uma carreta, com placa de Mogi das Cruzes (SP), que transportava maçãs, bateu na traseira de um caminhão, de Duque de Caxias (RJ), que estava parado no acostamento da rodovia. O motorista do caminhão teve ferimentos graves e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Santa Casa de Barra Mansa, junto com outras duas vítimas, que tiveram ferimentos moderados. Segundo testemunhas, eles estavam trabalhando no momento do acidente às margens da rodovia e foram atingidos por um dos veículos envolvidos no acidente.

A carga da carreta que transportava maçãs foi saqueada por moradores da região. De acordo com a NovaDutra, apenas a pista sentido Rio continua com lentidão, registrando neste momento cinco quilômetros. O congestionamento chegou a 15 quilômetros, mas agora o trânsito flui pela faixa da esquerda.

Outro acidente aconteceu no KM 277, sentido São Paulo, onde um caminhão Scania, com placa de Salesopólis (SP), deu “L” na estrada e o caminhoneiro foi lançado para o meio da pista, após bater em um Gol. O caminhoneiro foi levado para o Hospital de Emergência em Resende e o estado de saúde dele era leve, segundo agentes da PRF. O pico de congestionamento no local chegou a oito quilômetros, segundo a NovaDutra, mas o fluxo já está normalizado.

Já no terceiro acidente, ocorrido no KM 280, na pista sentido São Paulo, em Porto Real, onde uma carreta ficou atravessada na pista, há 20 quilômetros de congestionamento, com o trânsito fluindo com lentidão, segundo a NovaDutra. No mesmo trecho, só que no sentido Rio, o congestionamento está em 10 quilômetros e fluindo com lentidão.  As duas pistas chegaram a ficar por mais de duas horas totalmente interrompidas, o que provocou um engarrafamento de 21 quilômetros. O motorista do caminhão acidentado também foi socorrido no Hospital de Emergência de Resende.

Acidentes afetam trânsito dentro das cidades

Os acidentes ocorridos na Via Dutra acabaram afetando o trânsito também dentro das cidades. Em Barra Mansa, por exemplo, o congestionamento tomou conta das principais ruas do Centro e nas entradas da rodovia hoje à tarde. Em Volta Redonda, o número de veículos nas ruas também aumentou, principalmente durante o fim da tarde e o início da noite.

O reflexo dos acidentes dentro dos municípios pode ser explicado porque muitos motoristas, sabendo do transtorno que atingia a Via Dutra, optaram pelas vias urbanas.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    foi no declive após o aclive da flumidiesel sentido são paulo

  2. Avatar

    Caminhão bater na traseira de outro que estava no acostamento, o cúmulo da desatenção ou do excesso de drogas na cachola… Quando eu digo drogas, é no sentido literal da palavra. Rebites ou entorpecentes…

  3. Avatar

    Concordo com você Emmanuel. Valorizaram as montadoras e deixaram de lado as locomotivas….aí dá nisso: caos no trânsito.

  4. Avatar
    Emmanuel Alves Md.

    A principal artéria entre Rio e São Paulo enfartou e pagamos pedagio para que fosse duplicada .Que nada! Dinheiro no bolso dos gestores, Denit,ANTT e Prefeituras com ICMS pagos quando suas cidades são cortadas pela artéria chamada Dutra. O Brasil para sem trens sucateados e dados de presente ao dono da CSN, aviões de carga ( não temos sabiam) ou a navegação e cabotagem destruída nos idos de que tudo tinha de ser transportado via estradas de rodagem pelo que sei dos livros de História tudo começou com o rodoviarismo enquanto política de Estado teve origem com o ex-presidente Washington Luis. Esta feita a besteira .

Untitled Document