segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / ‘AfroSaberes’ debate valorização da cultura afro-brasileira em escolas

‘AfroSaberes’ debate valorização da cultura afro-brasileira em escolas

Matéria publicada em 14 de setembro de 2018, 16:46 horas

 


Barra Mansa – O AfroSaberes iniciou o mês de setembro com novidades. O projeto que já acontece nas unidades culturais estenderá a sua programação nas escolas municipais de Barra Mansa. O objetivo é levar aos estudantes a oportunidade de entenderem e debaterem assuntos étnicos raciais tendo como referência a igualdade e a valorização da identidade.
Entre os dias 10 e 14 de setembro, o Centro Integrado de Educação Vieira da Silva recebeu as atividades comandadas, nesta edição, pela estudante e articuladora de discussões Raíssa Roberta. Envolvendo temáticas étnico-raciais, os debates ocorreram nas 20 turmas do 6° ao 9° ano do ensino fundamental, totalizando aproximadamente 500 estudantes.
A diretora adjunta, Sandra Maria Eulália, destaca a importância do projeto no desenvolvimento intelectual dos alunos e frisa ainda que, por ser mulher negra, entende com propriedade o impacto que as informações passadas podem causar. “A fase de transição da criança para adolescência é quando os negros mais sofrem com a baixa autoestima e aceitação da sociedade. Esse projeto está atingindo os estudantes no momento certo, levando informações que podem mudar seus pensamentos e suas atitudes”, explicou a diretora.
A fim de fomentar ainda mais o processo, o Afro Saberes participou ativamente da Feira de Ciências que ocorreu na unidade na quinta-feira, dia 13. O projeto convidou a youtuber Wesliane Ziane, a Zi, que apresentou uma palestra sobre cabelos cacheados; Camila Oliveira e Luis Guilherme, que desenvolveram atividades de Hip Hop e roda de rima. Ocorreram também aulas de trança e a oficina de turbantes com a estilista, Negrita Karine.
Para o presidente da Fundação Cultura Barra Mansa, Marcelo Bravo, a presença do AfroSaberes nas escolas está relacionada à expansão do projeto. “É importante estar presente nas comunidades escolares debatendo temas que são pautados no cotidiano da sociedade”, disse.
A vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima, enfatizou a necessidade de resgatar determinados valores na sociedade. “A escola é um dos nossos observatórios. A realidade retratada nesse espaço aponta para a tolerância e o respeito. Temos uma humanidade, hoje, ‘desumanizada’. Não podemos continuar vivendo nesse individualismo. É preciso transformações que façam a diferença para melhor na vida das pessoas”, comentou.
O Projeto AfroSaberes é uma ação da Prefeitura Municipal de Barra Mansa, por meio da Fundação Cultura em parceria com a Gerência de Promoção da Igualdade Racial. Instituições interessadas em receber as atividades do projeto podem fazer o agendamento por meio do telefone: (24) 3326-0405.

Centro Integrado de Educação Vieira promoveu diversas atividades esta semana
Credito: ( Paulo Dimas
)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    A melhor professora que eu tive no colégio Macedo Soares era uma negra, jovem, que tinha ótima autoestima, contudo ela era católica e rezava um Pai-Nosso e uma Ave-Maria antes de começar as aulas! Ela era professora de matemática e não precisava enaltecer sua origem africana, pois seu comportamento já a elevava acima da média em geral, pois era uma pessoa que aceitou o Caminho, a Verdade e a Vida!

    A autoestima está ligada a um relacionamento verdadeiro com Jesus Cristo, que é Nosso Senhor e Salvador, pois eu vejo que aquelas pessoas, negras ou brancas, que adoram o falso deus Lula são as pessoas mais sem autoestima que existem, são depressivas, andam de cabeça para baixo, evitam o debate e se vendem por qualquer tipo de esmola!

    O que dizer daquelas pessoas que vão votar em comunistas, que negam a Deus e não aceitam a Jesus Cristo como Senhor e Salvador?!
    Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A ignorância é audaciosa!”…

Untitled Document