sábado, 7 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Alunos da Firjan SENAI apresentam propostas para coleta de esgoto em Resende

Alunos da Firjan SENAI apresentam propostas para coleta de esgoto em Resende

Matéria publicada em 14 de novembro de 2019, 10:59 horas

 


Três equipes apresentaram as propostas no “Grand Prix Firjan SENAI Resende de ideias”

Resende – Alunos da Firjan SENAI apresentaram propostas para coleta de esgoto em evento que aconteceu no último fim de semana, em Resende. Durante o “Grand Prix Firjan SENAI Resende de ideias”, três equipes tiveram que apresentar soluções para a seguinte questão: Como ligar, na cidade de Resende, as residências que estão situadas abaixo dos níveis das ruas às redes de esgoto ?”

A atividade foi uma parceria com a Águas das Agulhas Negras,concessionária de água e esgoto do município.

O projeto vencedor apresentou o sistema batizado de “Yellow Power”, que é formado por um parafuso capaz de elevar, ao girar em torno do seu eixo, o esgoto afim de que este alcance a rede coletora, ferramente chamada de Parafuso de Arquimedes.

A energia necessário para movê-lo virá de um cata-vento instalado na residência, que vai transformar a energia eólica em mecânica.

A iniciativa foi escolhida, pois atende as condições de custo e manutenção, ficando acessíveis para moradores.

Simulação do sistema “Yellow Power” que foi apresentado no evento
(Foto: Reprodução)

Situação

Atualmente, cerca de 30% dos imóveis de Resende estão nesta situação, ou seja, não estão conectados aos coletores de esgoto por estarem abaixo do nível da rede, condição chamada de “Soleira negativa”. O descarte acaba sendo feito em corpos d’água locais.

Segundo a coordenadora da Firjan SENAI em Resende, Patrícia Paes, o Grand Prix foi produtivo, resultando em construção de conhecimento.

– Nossos alunos puderam mostrar suas competências para atender a um problema da comunidade, que a empresa prestadora de serviços de água e esgoto buscava. A solução dos nossos estudantes foi equilibrada dentro das questões de sustentabilidade, custo e acessibilidade, se apresentando como viável para o morador instalar e fazer a manutenção. Agora esperamos que ela venha a ser implantada no município – concluiu.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document