>
segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 16:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Alunos realizam projeto Universitário Sangue Bom

Alunos realizam projeto Universitário Sangue Bom

Matéria publicada em 24 de agosto de 2018, 12:20 horas

 


Volta Redonda – Os Alunos dos cursos de direito e engenharia do Centro Universitário Geraldo Di Biase (UBG) foram nesta sexta-feira, 24, ao Hemonúcleo do Hospital São João Batista para dar continuidade ao Projeto Universitário Sangue Bom, que teve sua primeira edição em março deste ano, com cerca de 156 alunos participantes.

A aluna e parceira do projeto, Larissa Garcez, ressalta que o objetivo da ação é fazer o bem e salvar vidas é o objetivo. O projeto, que conta com as universidades da região e com o apoio da Coordenadoria Municipal da Juventude, surgiu através de uma ação conjunta entre as universidades em busca do incentivo à doação de sangue.

– Boa parte nunca tinha doado sangue, pois muitos vêm de outras cidades, ou acabam por pensar na possibilidade, mas não tomam a atitude de ir. Num projeto como esse, além do transporte, que esse ano foi uma parceria com a Guarda Municipal de Volta Redonda, vão todos juntos, onde acaba por não ficarmos nervosos e passando super rápido – contou a universitária, Victoria Rocha, estudante de psicologia da UFF, que viu alunos repetindo a doação.

No segundo semestre deverão ser ampliados o total de parceiros, incluindo novos coletivos, associações atléticas e centros acadêmicos. A equipe que lidera a proposta avalia ainda a possibilidade de integrar a rotina da doação ao dia a dia dos alunos, para além da campanha semestral, incentivar o retorno desses jovens aos bancos de sangue.

A coordenadora do Banco de Sangue de Volta Redonda, Cristina Guimarães, afirma que com o avanço dos tratamentos de saúde o sangue passou a fazer parte do tratamento de diversas doenças e a campanha ‘Universitário Sangue Bom’ contribui muito para manter os estoques adequados.

-A demanda é cada vez mais crescente. Sendo de extrema importância desenvolver ações que conscientizem as pessoas quanto à necessidade da doação de sangue. Sangue não se fabrica. Precisamos de doadores – disse.

Doação

Para doar é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, estar saudável, não ingerir alimentos gordurosos, não estar em jejum e apresentar documento oficial de identidade com foto (RG, CNH ou Carteira de Trabalho). Menores de 18 anos devem estar com um termo assinado pelos pais autorizando a doação.

Os homens podem doar até quatro vezes no ano, com um intervalo de dois meses entre cada doação. As mulheres podem doar três vezes, com um intervalo de três meses entre as doações.

– A faculdade é um ambiente e universo novo para os calouros, e um momento de recebimento e acolhimento para os veteranos, que sem dúvida marcam para sempre. Usar esse momento como a possibilidade de ajudar outras pessoas é uma felicidade indescritível. Para muitos jovens, o ingresso à universidade é a realização de um sonho, então, comemorar ajudando a salvar vidas e podendo repassar esse legado para os nossos calouros é uma experiência muito especial – ressalta Larissa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. ISTO QUÊ É UMA CAUSA BOA EXEMPLO PARA QUEM QUER APARECER. FAZENDO REUNIÕES. EM ÉPOCAS DE ELEIÇÃO. PARABÉNS A ESTES UNIVERSITÁRIAS. ISTO É SER CIDADÃOS.

Untitled Document