Ambulatório de ortopedia funcionará no Hospital da Japuíba, em Angra dos Reis

Por Diário do Vale

Serviço funcionará no Hospital Geral da Japuíba, a partir de segunda-feira

A Prefeitura de Angra dos Reis, por meio da Secretaria de Saúde, realiza nesta segunda-feira (23) a transferência do ambulatório de ortopedia, que antes funcionava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Japuíba, para o Hospital Geral da Japuíba (HGJ). O ambulatório atende diariamente a uma agende de 25 a 30 pacientes, oriundos do agendamento local, revisão e pronto socorro do HGJ.
Segundo o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, a medida tem objetivo de repactuação da rede de saúde e utilizar a UPA com a finalidade do pronto atendimento ao usuário.
– Com esta ação estaremos utilizando a UPA para a finalidade para qual foi criada e também oferecer comodidade no atendimento ao usuário, uma vez que o espaço do HGJ é o mais propício a receber a clínica de ortopedia. Com esta mudança poderemos colocar em pleno funcionamento o sistema de classificação de risco, que já é usado em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), do estado do Rio, porém às vez ficava impossível de realizar este procedimento, uma vez que com a demanda da ortopedia naquele local, o fluxo de usuários era intenso – disse Rodrigo.
A classificação de risco prioriza o atendimento dos pacientes em estado mais grave. Dessa forma, a ordem em que um paciente recebe os cuidados médicos não é em função de horários de chegada.

Veja como funciona o sistema de classificação de risco, sinalizado no local da Policlínica pelas cores vermelha, amarela, verde e azul:

Prioridade zero (vermelha)

Encaminhar diretamente para a sala de ressuscitação e avisar a equipe médica, acionamento de sinal sonoro. Não perder tempo com classificação. Atendimento em 15 minutos. Em morte iminente (exemplo: parada cardiorrespiratória, infarto, politrauma, choque hipovolêmico, etc.)

Prioridade I (amarela)

Encaminhar para consulta médica imediata; urgência, avaliação em no máximo, 30 minutos. Elevado risco de morte (exemplo: trauma moderado ou leve, traumatismo crânio encefálico sem perda da consciência, queimaduras
menores, dispnéia leve a moderada, dor abdominal, convulsão, cefaléias, idosos e grávidas sintomáticos, etc.)

Prioridade II (verde)

Encaminhar para consulta médica, urgência menor. Avaliação em no máximo, 1 hora. Reavaliar periodicamente. Sem risco de morte (exemplo: ferimento craniano menor, dor abdominal difusa, cefaléia menor, doença psiquiátrica, diarréias, idosos e grávidas assintomáticos, etc.)

Advertisement

Prioridade III (azul)

Encaminhar para consulta médica, urgência menor. Avaliação em no máximo 1 hora. Reavaliar periodicamente. Sem risco de morte (exemplo: queixas crônicas sem alterações agudas). Procedimentos como: curativos, trocas ou requisições de receitas médicas, avaliação de resultados de exames, solicitações de atestados médicos).

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996