segunda-feira, 19 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Espaço Aberto - Por Jorge Calife / As crônicas espaciais do Neil deGrasse Tyson

As crônicas espaciais do Neil deGrasse Tyson

Matéria publicada em 22 de julho de 2019, 07:04 horas

 


Autor comenta o fascínio do homem pelo espaço sideral

Por Jorge Luiz Calife

Espaço: Do homem primitivo ao astronauta
(Foto Cronicas espaciais)

Porque o homem sonha em alcançar as estrelas? Em seu novo livro, “Crônicas Espaciais” o astrônomo americano Neil deGrasse Tyson tem uma explicação interessante: O homem é o único animal que se sente confortável dormindo de costas. Desde tempos remotos os homens acordam de noite olhando para as estrelas no céu. Os outros animais ignoram o céu porque dormem de lado ou de bruços. E como os seres humanos tem uma inteligência bem desenvolvida, eles inventam histórias e procuram entender o céu estrelado desde o tempo em que dormiam ao ar livre, nos campos e pradarias da terra Pleistocênica.

Aqui no Brasil a divulgação científica depende dos nomes que estão na moda. No século passado nossas editoras eram apaixonadas pelos livros do Isaac Asimov e do Carl Sagan.

A morte desses dois autores deixou um vácuo que começa a ser preenchido lentamente por seus sucessores. Um deles é Neil deGrasse Tyson, que ficou conhecido ao apresentar a nova versão da serie “Cosmos”, criada por Sagan.

Tyson tem um estilo desinibido e muito eloquente. Ele vive aparecendo nos talk shows americanos e fala sobre o espaço e os desafios da educação científica com muito bom humor. “Crônicas Espaciais” é seu quarto livro publicado no Brasil e reúne uma serie de crônicas escritas na década passada. Algumas coisas já ficaram desatualizadas, mas o editor se encarregou de atualizar o livro com notas de pé da página.

Tyson participou de varias comissões dos governos Bush e Obama. Que se preocupavam com a concorrência dos países emergentes sobre as empresas norte-americanas. Ficamos sabendo que os americanos andaram incomodados com a perda de mercado, da poderosa Boeing, para a Airbus europeia e a Embraer brasileira. É por isso que ultimamente o gigante americano andou querendo engolir a Embraer com uma proposta de fusão.

Outros capítulos falam da ameaça dos asteroides rasantes, de missões aos cometas e do crescimento do programa espacial da China e da Índia. O resultado é um livro interessante e de leitura fácil e agradável.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Estes livros de divulgação científica são muito bons! Um livro de autor brasileiro sobre o assunto tão bom quanto é o “Como os Astronautas Você ao Banheiro? E outras Questões Perdidas no Espaço”, da editora Record

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document