sábado, 17 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Ato em Quatis pede o fim da violência contra a mulher

Ato em Quatis pede o fim da violência contra a mulher

Matéria publicada em 27 de agosto de 2018, 17:11 horas

 


Quatis – Por meio do Creas (Centro de Referência Especializada de Assistência Social), a prefeitura realiza na quinta-feira, dia 30 de agosto, mais uma roda de conversa com moradores a respeito do “Agosto Lilás”. A campanha é realizada nacionalmente, sempre no mês de agosto, e que tem como proposta esclarecer a população sobre as medidas de prevenção e combate à violência doméstica contra mulheres. Em 2018, o “Agosto Lilás” foca os 12 anos da lei federal número 11.340/2006, mais conhecida como Lei Maria da Penha.
O encontro terá como público-alvo as mulheres cadastradas nos programas sociais coordenados pelo Cras (Centro de Referência de Assistência Social), do bairro Jardim Independência, local do encontro. Neste mês de agosto, duas outras rodas de conversa a respeito do tema foram promovidas, a primeira no dia 15, destinada às mulheres atendidas pelo Creas, e a outra no dia 16, da qual participaram alunos do projeto EJA (Educação de Jovens e Adultos).
Entre janeiro de 2017 e a primeira quinzena de agosto de 2018, o Creas registrou 27 casos de violência doméstica, sendo dez só no ano passado. Mas para a coordenadora deste serviço, a assistente social Flávia Paiva, “o número de mulheres vítimas da violência em Quatis certamente é maior, porque muitas preferem não registrar a ocorrência pelos mais variados motivos, até mesmo por desconhecimento dos serviços que visam prevenir e combater a ocorrência destes episódios”.
com o objetivo de ampliar a divulgação dos serviços oferecidos pelo Creas às mulheres vítimas da violência, a prefeitura intensificou a divulgação sobre o atendimento.
As denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas pelos telefones 180 (ligação gratuita), 190 (Polícia Militar), 3353-6122 (Creas) ou neste próprio serviço, que funciona na Rua coronel José Leite 114, próximo à travessia da linha férrea de acesso aos bairros São Benedito e Jardim Independência.
A equipe responsável pelo atendimento e acompanhamento dos casos junto às instituições competentes, entre elas, a Polícia Civil, o poder judiciário e as unidades de saúde, é formada por quatro assistentes sociais, três delas concursadas; uma advogada; uma orientadora social; uma estagiária de ensino médio e um auxiliar administrativo. O centro funciona de segunda a sexta-feira, de 8 às 17 horas.

Ações educativas orientam população na prevenção e combate à violência contra a mulher.
Credito : (PMQ)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Agora sim, acaba a violência contra a mulher em Quatis. É igual vitamina C para curar gripe!

Untitled Document