sábado, 25 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Atraso dos Correios causa transtornos aos moradores de Barra Mansa

Atraso dos Correios causa transtornos aos moradores de Barra Mansa

Matéria publicada em 11 de fevereiro de 2019, 11:49 horas

 


Correspondências, faturas e boletos têm chegado às residências após o vencimento e a saída é a impressão de segunda via

Com a diminuição de funcionários, atrasos nas entregas de contas e encomendas são as principais reclamações (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

(ESPECIAL PARA O DIÁRIO DO VALE)

Barra Mansa – Nos últimos cinco anos, os Correios perderam cerca de 20 mil funcionários. O quadro foi reduzido de 125, 4 mil em 2013 para 106 mil em 2018, ou seja, cerca de 15,5% a menos. As consequências desta redução são atrasos nas entregas de contas e encomendas de seus usuários. Em Barra Mansa, por exemplo, quem depende dos serviços reclama dos transtornos que vem enfrentando há meses, e que os obriga a retirar as correspondências diretamente nas agências ou a optar pela impressão de segunda via, no caso de boletos e faturas, para não pagar as contas com juros por atraso.

É o caso da técnica de enfermagem, Nattani da Fonseca Mendonça, de 30 anos, que mora no bairro Roselândia. Ela, que possui uma rotina corrida, por conta do trabalho, afirmou que há cerca de um ano vem solicitando a segunda via de suas contas, por e-mail, já que pelos Correios as correspondências só estão sendo entregues com quase um mês de atraso.

– Já tem um bom tempo que a situação está ruim, mas ultimamente não tem chegado nenhuma correspondência pelos Correios e, quando chega, as contas, por exemplo, já venceram há muito tempo. Todos os meses, se eu quiser pagar minhas contas em dia, preciso imprimir uma segunda via de todos os boletos – reclamou a técnica de enfermagem.

A aposentada Maria José Dias da Silva, de 74 anos, que mora no bairro Nova Esperança, também se queixa dos atrasos. Ela, que sempre teve o costume de pagar as contas de telefone, celular, cartão de crédito, internet, entre outras, no dia em que recebe o benefício da aposentadoria, fala dos transtornos que vem enfrentando, todos os meses.

– Eu e meu marido sempre pagamos todas as contas no dia em que recebemos a aposentadoria. Ficamos meio perdidos quando começou da dar problema, durante alguns meses pagamos com atraso e com juros, porque não estavam chegando pelos Correios, mas agora minha neta está nos ajudando e todo mês ela tira uma segunda vida de todos os boletos pra gente – comentou a aposentada, acrescentando que já chegou há ficar três meses sem receber, em casa, a fatura do cartão de crédito.

Acúmulo de correspondências

A dona de casa Silvia Fernandes Oliveira, de 41 anos, mora no bairro Bocaininha e também reclamou do serviço prestado pelos Correios. De acordo com ela, nos meses de outubro e novembro nenhuma correspondência foi entrega em sua casa, no entanto, em dezembro, em uma só vez o carteiro deixou mais de 20 cartas no endereço. Além de boletos em seu nome e do marido, ela ressaltou que correspondências da filha também chegaram com atraso.

– Quando as nossas contas de outubro e novembro chegaram já estavam todas pagas. Aí, de uma só vez, foram mais de 20 correspondências entregues, inclusive as de dezembro, que também já chegaram vencidas. Esse problema vem acontecendo há quase um ano, só que no final do ano passado piorou bastante. Infelizmente não dá para contar com o serviço dos Correios e a saída é imprimir as segundas vias para não pagar os boletos com juros. Os carteiros não têm culpa, coitados, mas acaba que as pessoas ficam reclamando e muitos até xingam eles quando aparecem. Os idosos, com certeza, são os mais prejudicados pela falta de efetivo – observou Silvia.

Novo modelo de entregas

Por meio de nota, a assessoria de comunicação dos Correios informou que “a unidade responsável pela distribuição de correspondências em Barra Mansa adequou-se, recentemente, a um novo modelo de entregas, em que cada logradouro é visitado pelo carteiro em dias alternados. Como no período de adaptação ao novo modelo foram identificados alguns atrasos, os Correios adotaram ações imediatas para minimizar o impacto à população local. Hoje, a qualidade da distribuição de correspondências e também de encomendas está sendo monitorada e analisada diariamente e os recursos necessários à manutenção de regularidade na entrega estão sendo utilizados. A empresa se coloca à disposição dos clientes para prestar quaisquer esclarecimentos por meio de seus canais de atendimento: www.correios.com.br/fale-com-os-correios/ ou pelo telefone 0800 725 0100”, finalizou a nota.

*Por Roze Martins


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    como uma empresa consegue perder 20 mil empregados e ainda ter 30% do efetivo desviado de cargo????

Untitled Document