sábado, 17 de abril de 2021 - 01:58 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Barra do Piraí detalha medidas no feriado de dez dias

Barra do Piraí detalha medidas no feriado de dez dias

Matéria publicada em 24 de março de 2021, 20:49 horas

 


Mário Esteves afirma ser contra lockdown e diz que solução é vacinação
(Foto: Arquivo)

Barra do Piraí – A Prefeitura de Barra do Piraí emitiu nota sobre a forma como a cidade aplicará as normas estabelecidas pelo governo estadual sobre o “superferiado” de 10 dias a partir da próxima sexta-feira (26) e até o Domingo de Páscoa (4): “Desde o início da pandemia, estamos seguindo a ciência e priorizando a vida, ao mesmo tempo em que buscamos ponderar com os demais efeitos de tudo que está acontecendo”, afirma a nota.

Na nota, a administração afirma que a situação no município é estável: “Graças a um permanente trabalho de gestão, ajustes, busca de ajuda junto ao governo federal etc, temos uma situação estável em Barra do Piraí, com uma margem segura de leitos disponíveis no município”.

No entanto, a prefeitura destaca a situação difícil da população mais pobre: “Também é preciso considerar, por outro lado, que o valor do novo auxílio emergencial – três vezes menor do que o anterior – torna ainda mais dramática a situação dos autônomos, dos desempregados, das famílias de baixa renda, entre outros grupos”, afirma.

Decisões

O superferiadão será aderido parcialmente em Barra do Piraí. O município decretou ponto facultativo na semana da próxima segunda (29).

Em Barra do Piraí, os secretários decidirão, com o acompanhamento do prefeito, quais os setores são essenciais e devem continuar funcionando (Saúde, Bem-estar animal, Serviços Públicos etc), e quais setores podem operar em regime diferenciado, de home office, por exemplo.

O pagamento do funcionalismo público será antecipado para esta sexta-feira (26).

Quanto ao funcionamento do comércio, as medidas de proteção recomendadas pelas autoridades deverão continuar sendo seguidas à risca.

A prefeitura afirma que “se acompanhássemos integralmente o decreto do Governo do Estado, poderíamos ter, como uma das consequências, um colapso financeiro na própria área da Saúde”.

E explica: “um médico, por exemplo, que obviamente continuaria trabalhando na Santa Casa durante o superferiado, teria que ser pago 100% a mais, pelo expediente no feriado. Multiplicado por centenas de profissionais da saúde, como a conta ia fechar no fim do mês?”, questiona, e acrescenta: “Poderia começar uma bola de neve de dívidas, da qual nos livramos à custa de uma gestão séria – e muito suor pra tirar os hospitais do colapso que era iminente”.

O prefeito Mário Esteves reafirmou que é contra o lockdown, “sem qualquer tipo de politização”, e afirmou que sua opinião “é técnica, baseada no fato de que a grande saída, de fato, é a vacinação”.

Compras

A prefeitura afirmou que “desde o princípio da campanha” está tentando comprar, com recursos próprios, um grande lote de doses, para a imunização em massa, independente do cronograma do governo federal.

“Aliás, tivemos avanços consideráveis numa negociação internacional, na qual estamos 100% envolvidos, para trazer mais vacinas pra nossa cidade”, anunciou a prefeitura.

Finalmente, a prefeitura apela pelo apoio da população, “que precisa fazer a sua parte, nos ajudando, com o uso de máscaras, álcool gel etc.”


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Enquanto a vacina não chega nos que trabalhamos em serviços essenciais como farmácia, supermercados entre outros, podemos dar a cara pra bater pondo em risco nossas famílias e filhos. Acho que atitudes mais severas devem ser tomadas para que as pessoas despertem a respeito da nossa verdadeira realidade. Vidas estão se perdendo ,famílias estão sofrendo,muitos por consequência de seus próprios atos e falta de respeito por quem realmente precisa sair e trabalhar. Pois saem pra dar uma voltinha pra descontrair….e tambem pela falta de respeito do Senhor prefeito pois acha que apenas álcool e máscara garante nossa segurança.

  2. Avatar

    Que vergonha prefeito! Só sabe falar, fico vendo essas sucatas de ônibus andando nas ruas,pondo a vida da população em risco, e cadê sua intervenção?! Mas recolher veículos de trabalhar pode né? Esses ônibus todos com pneus careca, nem documentos devem ter, povo tá cansado disso, acorda!

  3. Avatar
    EDMUR FERREIRA DA SILVA

    Deveria estender essa preocupação até o distrito da Califórnia, onde o pessoal continua a comemorar não sei o que nas ruas nas praças e nos bares.
    Maioria do comércio nem os funcionários estão usando máscaras e disponibilidade de álcool nem pensar.
    Mas quando tem problema com saúde vai para Volta Redonda que é pertinho, então não é problema de vocês. E um eleitor a mais ou a menos não compensa se preocupar.

  4. Avatar

    Cria vergonha nessa cara prefeito, e vai cuidar da Santa Casa, que nào tem recurso nenhum, esse sua Secretaria de Saúde é péssima… Invista! E pare de mandar morador de BP, para se tratar em VR, VASSOURAS. Invista aí, e…PARA DE SE EMBELEZAR…TÁ RIDÍCULO KKKKK

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document