quinta-feira, 20 de janeiro de 2022 - 09:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra do Piraí inicia segunda etapa da campanha de vacinação contra brucelose

Barra do Piraí inicia segunda etapa da campanha de vacinação contra brucelose

Matéria publicada em 2 de dezembro de 2021, 16:04 horas

 


O secretário de agricultura afirmou que pretende vacinar, nessa segunda etapa, mais de 300 bezerras – Foto: Divulgação PMBP.

Barra do Piraí- De acordo com a prefeitura de Barra do Piraí, a segunda etapa da campanha municipal de vacinação contra brucelose bovina está aberta. Os produtores cadastrados no Núcleo de Defesa Agropecuária do município, que não vacinaram seus animais na primeira etapa, deverão procurar a Secretaria de Agricultura e imunizar suas bezerras de 3 a 8 meses de idade.

Para isso, o pecuarista deverá agendar as aplicações necessárias ao seu rebanho através do telefone (24) 2442-1088, ou pelo e-mail oficial da pasta ( [email protected]) .

A brucelose bovina é uma infecção bacteriana que atinge primordialmente o sistema reprodutor de vacas, mas pode também acometer bois que entrem em contato direto com fêmeas já infectadas. Seu contágio é bastante agressivo nos animais, podendo dizimar rebanhos inteiros se as infecções não forem contidas a tempo. Por isso, a imunização é especificamente voltada a bezerras jovens, de 3 a 8 meses de vida.

De acordo com informações de fontes oficiais, o contágio de animais para humanos é raro, mas possível, principalmente em trabalhadores que atuam no meio rural, onde diariamente correm o risco de entrarem em contato com a bactéria causadora da infecção, Brucella abortus (vaqueiros, pastores, tratadores de animais, veterinários, entre outros).

Já o contágio entre humanos não possui evidências científicas. Os sintomas iniciais da doença nas pessoas se assemelham a uma gripe comum. Porém, em sua forma mais grave, a brucelose bovina pode afetar o sistema nervoso central, o coração, os ossos, as articulações, o fígado e o aparelho digestivo. O secretário de Agricultura, Expedito Monteiro, comenta as expectativas atuais da campanha.

“Nós pretendemos vacinar, nessa segunda etapa, mais de 300 bezerras, o que é um número bastante significativo, tendo em vista que somente podemos vacinar fêmeas de 3 a 8 meses. Através da campanha, beneficiaremos mais de 150 produtores, diminuindo o custo de produção desses animais, uma vez que essa vacinação só pode ser feita por um veterinário credenciado, o que eleva, em muito, o custo dessa vacina”, explicou o secretário Monteiro.

O prefeito Mario Esteves aponta que, este trabalho em conjunto com o Núcleo de Defesa Agropecuária, está surtindo efeitos positivos, e aponta a parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura como outro ponto de convergência para o desenvolvimento de políticas públicas que venham a atrair investimentos para o homem do campo.

“Estamos falando do agronegócio, que move a economia do Brasil. Em se tratando de Rio de Janeiro, é um ponto importante a vacinação contra doenças que afetam o rebanho, como a aftosa e a brucelose. Nosso papel está em construir pontes com esferas maiores, como o Governo do Estado, na intenção de levar ao produtor rural meios de subsistência e sobrevivência onde ele está, no campo”, frisa o chefe do Executivo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document