>
sábado, 25 de junho de 2022 - 02:19 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra Mansa: reforma da Igreja Nossa Senhora do Amparo deve ser concluída em julho

Barra Mansa: reforma da Igreja Nossa Senhora do Amparo deve ser concluída em julho

Matéria publicada em 25 de maio de 2022, 21:11 horas

 


Barra Mansa – As obras de reforma e restauração da Igreja Nossa Senhora do Amparo, localizada no distrito Amparo, devem ser concluídas até o dia 31 de julho, segundo a Prefeitura de Barra Mansa. O prefeito Rodrigo Drable e o bispo diocesano Dom Luiz Henrique conferiram na tarde desta quarta-feira (25), o andamento dos trabalhos. Os secretários municipais Eros dos Santos (Planejamento Urbano) e Bruno Paciello (Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação) também estiveram presentes.
As intervenções são fruto de convênio firmado entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) – autarquia federal vinculada ao Ministério do Turismo e à Secretaria Especial da Cultura – e a Prefeitura de Barra Mansa.

Emendas parlamentares designaram aproximadamente R$949 mil para custear a restauração. Devido ao precário estado de conservação, o templo permanecia fechado desde 2015. Com as novas intervenções, o monumento será devolvido à comunidade.

– O objetivo dessa visita foi acompanhar o andamento das obras, que estão próximas de serem finalizadas. Se precisarmos fazer algum ajuste e alteração, o momento é agora. Os trabalhos devem ser concluídos até o dia 31 de julho, se não houver intercorrências, como chuvas – explicou Eros.
Bruno Paciello também falou sobre a conclusão dos serviços.

– Este é mais um passo nos ajustes finais para entregarmos a obra. É um alinhamento entre o município e a igreja, avaliando futuras objeções à entrega da obra. Estamos com gás total para concluirmos o mais rápido possível – ressaltou o secretário.

Dom Luiz Henrique também espera que o patrimônio histórico da região esteja pronto logo, dentro das condições necessárias.

– Queremos fazer a inauguração das obras, com a graça de Deus, até o mês de agosto – disse o bispo da Diocese Barra do Piraí – Volta Redonda, agradecendo a Prefeitura e todas as partes envolvidas para que “esse sonho da nossa região e do nosso povo seja concretizado”.

Rodrigo Drable e o bispo diocesano Dom Luiz Henrique conferiram o andamento dos trabalhos junto com outros servidores e religiosos – Foto: Divulgação / PMBM

Patrimônio histórico

O prefeito Rodrigo Drable destacou que a igreja de Amparo é um orgulho para todos pelo marco histórico e religioso que representa.

– A gente vence a primeira etapa da estrutura da igreja, garantindo que ela se torne segura. Agora prevemos o restauro de adornos e das imagens através de parceria com a comunidade, promovendo festas e eventos para que sejam restauradas. Então, é muito importante o envolvimento social de todos para nós celebrarmos em pouco tempo a entrega dessa igreja totalmente reformada e restaurada – ressaltou o prefeito.

Presente na visita para conferir o andamento das obras, a gerente de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Bhella Santos, adiantou que uma festa na localidade já está sendo programada.

– A Gerência de Turismo vai programar junto com o pároco a Festa de Nossa Senhora do Amparo no dia 15 de agosto, já com a igreja aberta. Vamos trabalhar de hoje até lá para fomentar o turismo religioso.

Também participaram da vistoria às obras o vigário geral da Diocese, Monsenhor Alércio de Carvalho, o coordenador da Comissão de Patrimônio Histórico, padre Márcio Moraes, e servidores municipais.

Igreja de Nossa Senhora do Amparo

As obras seguem as determinações e fiscalizações do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e do Ministério do Turismo, com o apoio da Cúria Diocesana de Volta Redonda e Barra do Piraí, para que sejam respeitados os contextos arquitetônicos e históricos, não descaracterizando a construção original, em estilo neoclássico. A Igreja de Nossa Senhora do Amparo foi construída em 1829.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document