terça-feira, 15 de junho de 2021 - 13:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Barra Mansa traça fluxo de atendimento para casos do novo coronavirus

Barra Mansa traça fluxo de atendimento para casos do novo coronavirus

Matéria publicada em 4 de março de 2020, 13:52 horas

 


Barra Mansa registrou três casos, sendo que um já foi descartado pela SES
(Foto: Jane Portella)

Barra Mansa – A Secretaria de Saúde de Barra Mansa realizou uma reunião para traçar o fluxo de atendimento aos casos suspeitos do novo Coronavirus (Covid-19), na manhã desta quarta-feira (4), no auditório da Santa Casa de Misericórdia.

O encontro contou com a participação da direção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), Hospital Santa Maria, Hospital da Mulher, Santa Casa e da Atenção Básica.

Suspeitos

Barra Mansa registrou até o momento três casos suspeitos da doença.

Uma deles se trata de uma paciente do distrito de Floriano, de 54 anos, que retornou recentemente da Itália, e recebeu atendimento nesta terça-feira (3), no Hospital Geral Municipal São Francisco de Assis, em Porto Real.

Todos os pacientes foram orientados ao isolamento domiciliar e submetidos à coleta de secreção respiratória. O material foi encaminhado ao LACEN-RJ (Laboratório Central Noel Nutells). O resultado do paciente cadastrado no último domingo pela Santa Casa chegou ao município no início desta tarde e descartou a doença.

Juliana Souza, gerente de Vigilância em saúde, conduziu a reunião, na qual foi definida que a UPA e o próprio órgão serão referências no encaminhamento do SWAB, material utilizado para coleta de secreção ou outro muco em garganta e narina.

– Estamos construindo o protocolo municipal de atendimento, seguindo rigorosamente o Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo Coronovírus – declarou Juliana.

O coordenador do setor de Epidemiologia, Eduardo Lacerda, destacou que o isolamento hospitalar deve ocorrer somente em pacientes graves, como orienta o Ministério da Saúde.

– O Brasil tem dois casos confirmados da doença na cidade de São Paulo. No Sul Fluminense, existem suspeitas. São pessoas que apresentam febre e quadro gripal. Assim sendo, fizemos a coleta do material para exame e recomendamos o isolamento domiciliar durante 14 dias – disse o coordenador.

O secretário de Saúde, Sérgio Gomes, salientou que não há uma epidemia no país e que a falta de informações técnicas e precisa alarma a população.

– Essa situação só será superada quando a população se sentir segura nos atendimentos dos casos suspeitos. As respostas serão rápidas. A população de Barra Mansa pode ficar segura que estamos muito atentos quantos aos casos suspeitos. Toda a nossa equipe da epidemiologia está acompanhando de perto cada caso. Por enquanto, não existe remédio específico para combater o Coronavírus, assim como a vacina – concluiu Sérgio Gomes.

Procedimentos

Os pacientes que apresentarem sintomas do Covid-2019 serão submetidos a uma boa anamnese, entrevista realizada pelo profissional de saúde junto ao paciente com a finalidade de traçar o diagnóstico de uma doença, seguido de avaliação médica minuciosa.

Em seguida ocorre a solicitação do SWAB pela rede particular de saúde, a UPA ou a Vigilância em Saúde para a coleta de amostra de secreção respiratória inferior, preferencialmente até o terceiro dia após o surgimento dos sintomas, podendo ser feito até o sétimo dia.

Então ocorre o encaminhamento do material coletado ao LACEN-RJ pela Vigilância em Saúde, que já está com um motorista e um veículo disponível para atender a demanda.

Simultaneamente, será realizada a capacitação dos profissionais das instituições hospitalares envolvidas para a GAL (Gerenciamento de Ambiente Laboratorial).

Prevenção

– Lavar as mãos com frequência, principalmente antes de comer;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– Cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, higienizando as mãos após tossir ou espirrar;

– Evitar tocar nas mucosas dos olhos;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– Manter os ambientes bem ventilados e,

– Evitar contato com pessoas que apresentem sinais da doença.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document