‘Bengala Inteligente’ é desenvolvida por alunos de robótica

Protótipo, que utiliza sensores e sistemas de feedback, poderá ser testado por moradores

by Mayra Gomes

Volta Redonda – A Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência de Volta Redonda, Eliete Guimarães, se reuniu, nesta segunda-feira (10), com o professor Frederico Pitasse e um aluno do projeto de robótica da Fundação Educacional de Volta Redonda (FEVRE). A reunião teve o objetivo de conversar sobre a implantação de uma “Bengala Inteligente para Deficiente Visual”, protótipo desenvolvido pelo professor e seus alunos. O projeto tem o apoio do vereador Washington Uchôa (Republicanos), que estava presente na reunião. Ainda estava presente o advogado Renato Oliveira.

De acordo com o professor Frederico Pitasse, a bengala utiliza sensores e sistemas de feedback para alertar o usuário sobre obstáculos em seu caminho, além de integrar funcionalidades como GPS e conectividade com dispositivos móveis. “Este projeto não apenas reflete o talento e a capacidade de nossos jovens estudantes, mas também demonstra o potencial da tecnologia para melhorar a vida das pessoas”, comentou, durante a reunião.

O vereador Washington Uchôa, presidente da Comissão da Pessoa com Deficiência na Câmara Municipal, comemorou os avanços no protótipo da bengala. “A bengala está quase pronta e vamos levar para o prefeito Neto. Estou muito feliz em ver um projeto tão importante ganhando forma”, contou.

Já Eliete Guimarães, secretária municipal da Pessoa com Deficiência de Volta Redonda, esta bengala inteligente é um exemplo brilhante de como a inovação pode ser aplicada para enfrentar desafios reais em nossa comunidade. “Estamos empenhados em apoiar tais projetos que promovem a inclusão e acessibilidade, garantindo que todos os cidadãos possam desfrutar de nossa cidade com igualdade”, disse.

Bengala

A “Bengala Inteligente para Deficiente Visual” é um dispositivo inovador é projetado para melhorar significativamente a mobilidade e a independência de pessoas com deficiência visual em Volta Redonda, empregando tecnologia de ponta para criar uma experiência de navegação mais segura e eficiente.

O advogado Renato Oliveira, que tem baixa visão, afirmou que a bengala é um instrumento fantástico que visa garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência.

“Hoje acessibilidade precisa estar alinhada à tecnologia e essa bengala faz isso, uma vez que o sensor impede que a pessoa com deficiência visual, total ou parcial, esbarre em qualquer obstáculo em seu caminho. Será possível que a pessoa possa transitar com mais segurança pela cidade. Esse sensor vai ser crucial para levar vida plena com dignidade aos deficientes visuais”, explicou.

 

 

You may also like

Leave a Comment

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996