quarta-feira, 13 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Brasil perde para a França na prorrogação e se despede do mundial feminino

Brasil perde para a França na prorrogação e se despede do mundial feminino

Matéria publicada em 23 de junho de 2019, 19:41 horas

 


Depois de empatar em 1 a 1 no tempo normal, a Seleção Feminina foi superada pelas donas da casa na prorrogação e se despediu da Copa do Mundo FIFA 2019

Essa foi a melhor participação das brasileiras em mundiais – Foto: CBF

Le Havre, França – O Brasil foi derrotado pela França por 2 a 1 na prorrogação e deu adeus à Copa do Mundo de Futebol Feminino. Na partida realizada no estádio Océane, em Le Havre, a equipe brasileira lutou muito e teve sua melhor atuação na competição, mas não foi o suficiente para ultrapassar as oitavas de final.
Já a França, que contou com o apoio de sua torcida, espera agora o vencedor de Espanha e Estados Unidos para saber qual será o seu próximo adversário na busca pelo inédito título na Copa do Mundo.

O jogo
A França começou muito bem. Tomando a iniciativa da partida e criando chances claras, enquanto o Brasil encontrava dificuldades de sair jogando, optando por lançamentos longos.
Mas a primeira chance clara é do Brasil. Aos 8 minutos, Marta recebe, se livra de duas adversárias e chuta ao lado do gol da França.
Dois minutos depois, a França consegue uma boa oportunidade, em cobrança ensaiada de falta de Henry. A meia chuta forte, por cima do gol.
A França continuou pressionando. E aos 22 minutos, Diani avança pela direita e cruza da linha de fundo. Bárbara sai mal e Gauvin consegue escorar de ombro para o fundo do gol. De início, a árbitra confirma o gol. Mas o VAR (árbitro de vídeo) sinaliza que há um toque de mão ilegal de Gauvin. E, após uma longa parada, o gol é anulado.
Após o gol anulado, o Brasil melhora e consegue boas chances. Aos 42 minutos, Cristiane avança pela esquerda e chuta com violência para a goleira Bouhaddi escorar para fora.
Mas a partida é aberta e no final do tempo regulamentar a França tem ótima oportunidade com Majri, que chuta forte para fora após passe de Bussaglia.

Gols no 2º tempo
O segundo tempo começa com as duas equipes partindo em busca da vitória. Um jogo emocionante.
E aos 6 minutos, Diani recebe bola na direita, deixa Tamires para trás e cruza rasteiro da linha de fundo para Gauvin, que bate de primeira para abrir o marcador.
Porém, o Brasil não se entregou. Três minutos após o gol francês o Brasil tem chance clara. Marta cobra falta para Cristiane, que acerta a bola no travessão do gol de Bouhaddi.
E a equipe brasileira conseguiu chegar ao empate aos 18 minutos. Debinha avançou pela esquerda e cruzou para Cristiane, mas Renard corta a bola, que sobra para Thaísa, que chega chutando cruzado para vencer Bouhaddi. Após consulta ao VAR, a árbitra confirma o gol brasileiro.
O Brasil continua pressionando as francesas. E aos 29 minutos Debinha rouba bola de Mbock, na saída de bola, e chuta com perigo da entrada da área. Mas Bouhaddi consegue defender com segurança.
Aos 39 minutos, Cristiane puxa contra-ataque perigoso, mas é parada com falta de Diani. Andressinha vai para cobrança. Chuta muito forte para defesa segura de Bouhaddi.
Dois minutos depois, Cristiane lança Tamires livre. E a meia brasileira chuta para o fundo do gol da França. Mas a árbitra assinala, com correção, impedimento do ataque do Brasil. Gol anulado.
Mas o jogo permanece empatado até o final do tempo regulamentar. E com isto a partida vai para a prorrogação.

Henry decide
No primeiro tempo extra, tanto Brasil como França realizam um jogo franco, com chances claras de marcar dos dois lados. Mas o placar permanece em 1 a 1.
Contudo, na segunda etapa do tempo extra, a França consegue tirar a igualdade do marcador. Com menos de um minuto, Majri levanta bola na área brasileira e Henry aparece livre para finalizar de primeira e fazer 2 a 1.
Com a desvantagem no marcador, a equipe brasileira avança e oferece espaços para a França, que aproveita para contra-atacar.
Em um destes lances, Diani avança livre pela direita e chuta cruzado para boa defesa para a goleira Bárbara. Já o Brasil pouco conseguia produzir.
Até que o tempo extra chega ao fim, marcando o ponto final da participação brasileira na Copa do Mundo de 2019.
* As informações são da Agência Brasil, por Fábio Lisboa e Nathália Mendes – Repórteres da TV Brasil e da Agência Brasil

>>>Ficha técnica:
Domingo, 23 de junho de 2019
FRANÇA 2 x 1 BRASIL
Competição: Mundial Feminino (oitavas de final)
Local: Le Havre, França
Juíza: Marie-Soleil Beaudoin (Canadá)
França: Bouhaddi; Torrent (Perisset), Mbock Bathy Nka, Renard e Majri; Henry, Bussaglia, Asseyi (Thiney) e Diani; Le Sommer e Gauvin (Cascarino). T: Corinne Diacre
Brasil: Bárbara; Letícia Santos (Poliana), Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Formiga (Andressinha) e Andressa Alves, Debinha e Ludmilla (Beatriz); Marta e Cristiane (Geyse). T: Vadão
Gols: No 2º tempo: Gauvin (6), Thaísa (18). No 2º tempo da prorrogação: Henry (1)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Avatar

    depois do jogo contra a australia ficou evidente que esse time nao ia longe..perder daquela forma..teve varias chances contra a frança..poderia ter ganho o jogo mas nao passariam pelo EUA

  2. Avatar

    Muito bom que acabou! Agora os servidores públicos podem começar a trabalhar.

  3. Avatar
    Jumento de Garimpeiro

    Sambinha e pagode pra terminar em choro. Normal se tratando de tudo bom Brasil e do Brasil inteiro. País de cigarras! Formigas, poucas!

  4. Avatar

    O desprestígio percebe-se na própria camisa usada pelas meninas. Um clone da seleção masculina, inclusive com as estrelas de conquistas que não foram delas… França, Itália e Argentina, nenhuma delas estampou as conquistas dos homens nas suas camisas. A camisa dos EUA tem as três estrelas, referentes aos seus mundiais, mas a da seleção masculina não tem nenhuma… Feminismo estranho esse, o do Brasil…

  5. Avatar

    Parabéns para as meninas pelo excelente jogo, e só. Elas deram mais do que seu preparo físico e suporte técnico e financeiro permitiam… Não sejamos hipócritas, ninguém liga para futebol feminino, NEM MESMO AS MULHERES, que deveriam ser as primeiras a dar suporte e apoio à modalidade! Só vamos ouvir falar delas de novo numa eventual olimpíadas ou na próxima copa do mundo, se classificarmos em ambas… Nem mesmo no estrangeiro, nem nos EUA, onde a tradição entre elas é mais longa, a modalidade é autossustentável… A CBF é um balcão de negócios, onde os profissionais são escolhidos conforme as conveniências, não a competência. É uma entidade mais inepta e corrupta que qualquer órgão ou ente público…

  6. Avatar
    EDIGAR PEREIRA DA SILVA FILHO

    Visível a falta de preparo da Seleção Feminina. As meninas não são de todo ruim, mas falta preparo físico pois na prorrogação o time morreu em campo, e os fundamentos básicos do futebol, o passe. Como erram passes de 3 metros!!! A Marta ao final, em entrevista para uma rede de TV, deixou transparecer que algumas meninas não estão se portando como atletas, treinando como deveriam treinar. OK, mas e a Comissão Técnica e o Técnico Vadão estão lá fazendo o que?
    Fato é que agora as reclamações de falta de apoio para o futebol feminino, que os clubes não dão a devida atenção, etc. etc. etc, um blá.blá blá danado, que se repete a cada competição que perdemos. E a coisa continua como antes…

Untitled Document