sábado, 15 de maio de 2021 - 21:14 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Câmara de Barra Mansa aprova educação como atividade essencial

Câmara de Barra Mansa aprova educação como atividade essencial

Matéria publicada em 15 de abril de 2021, 17:17 horas

 


Projeto de Mamede teve coautoria de colegas de plenário
(Foto: Divulgação)

Barra Mansa – A Câmara Municipal aprovou, na sessão desta quarta-feira (14), o projeto que passa a considerar essenciais  as atividades educacionais e também o que prioriza profissionais de atividades essenciais  nos planos municipais de imunização. Ambos aguardam a sanção do Executivo. Os dois projetos são do vereador Jefferson Mamede e têm como coautores os vereadores Luiz Antônio Furlani Filho, Eduardo Pimentel, Paulo Sandro, Demérson Sérgio Prado Novais, o Deco, Daniel Volpe Maciel e as vereadoras Rayane Braga e Luciana de Oliveira Alves.  Já o vereador Paulo César Ferreira, o Paulo da Gráfica,  possui coautoria apenas no projeto que prioriza os profissionais nos planos de imunização.

– Hoje foi um dia importante e eu quero parabenizar a todos os vereadores que têm se desprovido de suas ideologias pessoais, tendo capacidade para avaliarem os projetos que estão sendo submetidos a essa casa, considerando a sua relevância e o que cada um apresenta de interesse à população – disse Mamede.

De acordo com ele, é importante ressaltar que o projeto de lei que torna as atividades educacionais como atividade essencial protege um direito constitucional e fundamental da sociedade e que ele possibilita aos responsáveis a opção de aula presencial ou remota. Além disso, o vereador ressalta que o mesmo  impede o fechamento das escolas, valoriza a educação, bem como profissionais, alunos e pais e que não invade direitos, assegurados por lei, da categoria de profissionais da educação.

– Já o projeto que prioriza os profissionais de atividades essenciais  nos planos municipais de imunização assegura medidas preventivas de todos os profissionais que não interrompem suas atividades para ofertar serviços essenciais à população; ele não  interfere na Plano Nacional de Imunização e ainda assegura a distribuição de EPIs aos profissionais, diminuindo sua vulnerabilidade – explicou Mamede.

Nas próximas sessões entrarão na pauta para votação outros dois projetos de autoria do vereador. Um deles dispõe sobre a implantação de medidas de controle e prevenção à Covid-19 em agências bancárias e instituições financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central. Já o outro reconhece as atividades eclesiásticas das Igrejas, dos templos religiosos de qualquer culto, bem como as comunidades missionárias como atividade essencial no município.

No projeto voltado para as agências ou instituições financeiras, Mamede esclarece que a medida faz com que elas se tornem responsáveis por implementar medidas de prevenção e controle em sua área interna e externa. Na entrada das agências e nos caixas eletrônicos deverá haver medição de temperatura e álcool em gel disponível para os clientes.

– Esse projeto prevê ainda que a organização das filas será de responsabilidade das agências e não poderá permitir obstrução de entradas de outros estabelecimentos e, além disso, os bancos poderão oferecer serviços por agendamento telefônico com prazo de, no máximo, 72 horas.

Sobre o projeto que reconhece as atividades eclesiásticas das igrejas como atividade essencial, o vereador explica que os templos poderão funcionar, durante a pandemia, obedecendo aos protocolos de prevenção e segurança.

– É uma forma de se garantir, aos que desejam, a manutenção do exercício da fé.  É importante esclarecer que igrejas, templos, salões, entre outras nomenclaturas, aplicam-se aos  “locais de cultos”,  ou ainda missas, sessões ou outras formas de reuniões para adoração coletiva ou individual – concluiu o vereador.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

12 comentários

  1. Avatar

    Quero meus filhos com acesso ao álcool em gel, máscara e garantia de vida. Se pegar COVID os nobres vereadores vão responder por ele?

  2. Avatar

    Lamentável expor a vida dos nossos filhos dessa forma. Anotei bem o nome dos autores do projeto pra não esquecer nas próximas eleições

  3. Avatar

    Será quê os filhos deles estuda em escola pública ou pega ônibus lotados senhor vereadores de Barra Mansa.

  4. Avatar

    Ñ espera nada de bom de políticos por isso eu ñ voto mas.A anos pago ê ñ voto.

  5. Avatar

    Bom dia. Vamos prestar atenção e na próxima eleição. Eles se candidatar ninguém volta nele político só pensa no salario ñ no povo de Barra Mansa

  6. Avatar
    Servidor municipal

    Como será o protocolo para os alunos andarem nos ônibus?
    Ou melhor como não temos ônibus os alunos terão o privilégio de irem a pé para as aulas. Estarão com isso mantendo uma distância segura.
    Parabéns senhores vereadores, convido todos a ficarem nos pontos lotados esperando um ônibus passar e Entrar em qualquer um lotado no horário de saída ou entrada das aulas.

  7. Avatar

    Falar que educação é esencial é fácil, quero ver é vcs vereadores aprovar a vacinação dos professores. Voltar as aulas sem vacinar o proficinal da educação. E outra coisa, quem educa e pai e mãe, eles sim devem ter a responsabilidade com seus filhos e não os professores sem vacina

  8. Avatar

    PARABENS BARRA MANSA, QUE SIRVA DE EXEMPLO PARA AS OUTRAS PREFEITURAS 🙂 🙂 🙂

    • Avatar
      Cidadã Brasileira

      Gostaria de saber se os filhos desses vereadores estudam em escola pública. O essencial é se inteirar bem do assunto antes de aprovar uma lei. ESSENCIAL É CONHECEREM A REALIDADE DAS ESCOLAS PÚBLICAS DE BARRA MANSA ANTES DE APROVAREM ESTA LEI. ESSENCIAL É A VIDA!

    • Avatar

      Falar com você é realmente como jogar xadrez com um pombo: ele defeca no tabuleiro, derruba as peças e sai voando cantando vitória.

Untitled Document