quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Campanha pede doação de livros para biblioteca do Museu Nacional

Campanha pede doação de livros para biblioteca do Museu Nacional

Matéria publicada em 16 de setembro de 2018, 10:00 horas

 


Um dos enormes prejuízos causados pelo incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, no início de setembro, foi a destruição do acervo da Biblioteca Francisca Keller (BFK), do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Para reerguer a biblioteca, fundada há 50 anos, o programa iniciou uma campanha para receber doações de livros e publicações.
“A Biblioteca Francisca Keller foi incinerada, mas não morta. Uma biblioteca só morre quando não tem mais leitores. Nós temos leitores. Agora precisamos de livros”, diz o texto da campanha, que é assinado pela Comissão para reconstrução e renovação da BFK.
Interessados em doar podem saber mais detalhes no site da campanha, onde há informações sobre os livros que foram queimados e títulos que já foram doados por outras pessoas ou institutos de pesquisa.
A biblioteca tinha 37 mil volumes e era considerada uma das mais importantes na área de ciências sociais no Brasil e na América Latina. Seu acervo era principalmente de obras contemporâneas e contava com títulos importantes para os pesquisadores do programa e de outras instituições de ensino.
O Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social tem nota máxima (sete) na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e foi um dos mais afetados pelo incêndio no Museu Nacional. Grande parte de seu acervo sobre etnias indígenas, por exemplo, foi consumido pelo fogo. Salas de aula e de pesquisa que ficavam no palácio precisaram ser realocadas no Horto Botânico, assim como salas de professores e pesquisadores.

* As informações são da Agência Brasil, por Vinícius Lisboa


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Não doem! Vão colocar fogo novamente.Nas universidades públicas tem muitos esquerdistas e o risco dos livros se perderem é grande.

    Vá a alguma biblioteca pública e procurem por livros e publicações de mais de 60 anos do Brasil Império. Não vão encontrar. Já foi destruido. O que encontramos hoje está com os monarquistas.

    • Avatar

      Por elementos como vc q não consegue entender nem história de HQ, devido a limitação intelectual, é q o país está assim,
      Os ignorantes, q só olham p os seus umbigos e sempre querendo se dar bem, agora se acham politizados kkkkkkkkkk
      Esse povo teria q ser estudado pela NASA………

    • Avatar

      Vc já pediu a saída do PSOLnhento reitor botafogo da UFRJ e seus auxiliares do mesmo PSOL + PCdoB?

      Ou será que está mais preocupado com o outro PSOLenhento que esfaqueou o candidato em juiz de Fora. Ele um desempregado, com notebook de última geração, tem 4 celulares, cartão de crédito internacional e viaja o Brasil inteiro, além de ter a defesa de banca de advogados caros?

      neste último caso não fique tanto preocupado. O vice-presidente da Guiné Equatorial que teve dinheiro apreendido pela PF é amigo do Lula/Dilma, logo o dinheiro poderia ser usado na campanha do PT, já que o partido comunista deu calote até na equipe de campanha. rsrs

  2. Avatar

    E os livros doados irão para outras salas também sem manutenção para serem queimados no próximo incêndio.
    Enquanto a administração estiver nas mesmas mãos, todos os itens que ainda existem e outros que virão, correm o mesmo risco.

  3. Avatar

    Esses livros não eram digitalizados?
    Fui no site e não achei informações maiores a respeito…

Untitled Document