>
segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 19:01 h

TEMPO REAL

 

Capa / Tempo Real / Carnaval: foliões da região se organizam para assistir desfiles na Sapucaí

Carnaval: foliões da região se organizam para assistir desfiles na Sapucaí

Matéria publicada em 20 de abril de 2022, 20:42 horas

 


Após serem canceladas, por conta da pandemia, escolas do grupo especial do RJ voltam a se apresentar nesta sexta-feira (22) e no sábado (23)

Barra Mansa – Assim como vem acontecendo na capital, a expectativa para os desfiles das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro também está contagiando os foliões da região, que se organizaram para acompanhar o maior espetáculo da terra nesta sexta-feira (22) e no sábado (23).

Cancelado há dois anos, em decorrência da pandemia, a festa do carnaval carioca promete agitar o fim de semana e a comerciante de Barra Mansa, Leidjane Cassiano, de 49 anos, está animada para conduzir uma caravana com quase 50 pessoas à Sapucaí. Nos últimos meses, ela esteve nas quadras de algumas escolas e nos ensaios técnicos que ocorreram em domingos na Marquês de Sapucaí e, agora, ela aguarda ansiosa pelos desfiles.

– Há dez anos eu faço excursões para levar quem gosta de acompanhar o carnaval no Rio de Janeiro, mas, infelizmente, ano passado e em fevereiro deste ano tudo foi interrompido por causa da pandemia. Estivemos lá durante os preparativos das escolas e, agora, estamos muito ansiosos para os desfiles, para a grande decisão. Elas estão preparando um grande espetáculo, abordando temas atuais nos enredos, inclusive o que enfrentamos na pandemia, e tenho certeza que serão dois dias de muita emoção – afirmou a comerciante.

De acordo com Leidjane, os ônibus com destino à Sapucaí têm saída marcada para às 15h em Barra Mansa, passando por Volta Redonda, onde também embarcarão alguns foliões. Para sexta-feira, as passagens já haviam sido esgotadas, mas, para os desfiles de sábado ainda existem algumas vagas disponíveis. Interessados podem entrar em contato pelo telefone: (24) 99891-6292.

“Tem muita gente da região que gosta de carnaval e que estava esperando por esse momento. Para se ter ideia, em um dos últimos ensaios técnicos na Sapucaí, no dia que teve o Acadêmicos do Salgueiro, eu levei mais de 80 pessoas para o Rio de Janeiro”, comentou Leidjane.

Contando as horas

Apaixonados por carnaval, o líder de mecânica Marlon Paulo da Silva, que faz 47 anos nesta sexta-feira (22), e a esposa, a auxiliar de Recursos Humanos Andréia Henrique da Silva, de 47 anos, estão contando as horas para irem acompanhar o primeiro dia de desfiles do grupo especial, quando se apresentarão na Sapucaí as escolas Imperatriz Leopoldinense, Estação Primeira de Mangueira, Acadêmicos do Salgueiro, São Clemente, Viradouro e Beija- Flor.

– Eu e a minha esposa somos apaixonados por carnaval. Fomos a três ensaios técnicos e a ansiedade agora está tomando conta para o desfile oficial. A adrenalina já está subindo e eu estou muito feliz porque sexta-feira eu vou comemorar meu aniversário lá. As escolas que desfilam nesse dia são muito especiais e tenho certeza que farão um desfile emocionante, pra ficar na história – garantiu Marlon.

Amor de Carnaval

A confeiteira Adriana Pereira Makowiecki, de 40 anos, e o esposo José Mário Makowiecki, que também são de Barra Mansa, estarão na Marquês de Sapucaí para acompanhar o desfile das escolas da Série Ouro (antigo grupo de acesso) na noite desta quarta-feira (20) e das escolas do grupo especial na sexta-feira (22) e no sábado (23).

Os dois se conheceram há cinco anos na quadra da escola de samba União da Ilha, em um pré-carnaval, começaram a namorar, se casaram há cerca de um mês e esse será o primeiro carnaval dos dois como marido e mulher. Além de assistir aos desfiles, o marido de Adriana também vai desfilar na União da Ilha, Imperatriz e Grande Rio.

“Estamos ansiosos por vários motivos: é o nosso quinto ano juntos na Sapucaí e o nosso primeiro desfile como casados. Esse será um carnaval de muita emoção, de muita alegria, é como se fosse a primeira vez. Nos dois últimos anos que não tivemos parece, na verdade, que foram dez anos, o que só fez aumentar a nossa ansiedade. Sabemos que escolas vão querer entregar tudo na avenida e tenho certeza de que será um grande espetáculo. Eu estou muito ansiosa e meu marido, que vai desfilar, está ainda mais”, salientou Adriana.

Por Roze Martins (Especial para o DIÁRIO DO VALE)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document