quinta-feira, 2 de dezembro de 2021 - 15:32 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Casal utiliza férias para fazer doações às famílias carentes

Casal utiliza férias para fazer doações às famílias carentes

Matéria publicada em 16 de dezembro de 2018, 08:56 horas

 


Lugares para a entrega de presentes são escolhidos a partir de notícias e pesquisas na internet

Casal percorre o país todo e faz doações em diversas cidades para famílias carentes (Foto: Arquivo)

Volta Redonda – O roteiro de férias de um casal de Volta Redonda é escolhido com objetivo bem diferente da maioria dos turistas: Cesar Augusto Delgado, de 57 anos, professor de educação física e teólogo, e sua mulher, Cátia Cilene Muchick Delgado, de 37 anos, teóloga, anualmente viajam para localidades com registros de extrema pobreza. O objetivo deles é levar doações arrecadadas durante o ano.

Os lugares são escolhidos a partir de notícias e pesquisas na internet. Eles fazem o roteiro de acordo com o grau de necessidades da população da localidade.

-Um caso recente que encontrarmos na internet foi de um menino que sonhava ganhar uma camisa de um time de futebol e um robô. Naquele ano fomos a várias cidades, mas estava focado em encontrar o menino e entregar os presentes – completou Cesar.
As doações são de produtos diversos arrecadados durante seis meses. Na bagagem o casal leva roupas, produtos de limpeza, comida e livros, tudo conquistado com apoio de amigos e alunos da escola onde eles lecionam.

O casal já percorreu 30 cidades, sendo a maioria do Norte e Nordeste. Este ano, os principais pontos de parada da viagem foram na Favela dos Afogados, em Recife; Favela da Rua da Lata, em Caruaru, e em Ipojuca, Pernambuco.

Início

A ideia de percorrer o país levando doações começou, segundo o casal, quando leram notícia sobre pessoas que comiam ratos para sobreviver. Outro item que chamou a atenção deles é a falta de saneamento básico, onde a maioria das famílias vive sem tratamento de esgoto e água. A saúde pública também é precária, assim como as escolas, segundo eles.

– São lugares onde as pessoas vivem sem o básico – completou César, lembrando as dificuldades para realizar o projeto. Eles contam que, em algumas localidades, chegaram a ser impedidos de entrar e somente tiveram acesso após explicarem sobre as doações.

A viagem é feita de carro e a noite o casal descansa. Durante o percurso surgem situações que fazem a dupla parar e fazer doações que não estavam previstas. Uma delas, conta Cesar, foi de uma menina que pediu uma roupa. “Aquela menina só queria uma roupa para vestir”, lembrou, ressaltando que “as doações não precisam ocorrer somente no Natal”.

Gabriela Batista


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Parabéns a este casal, precisamos de mais pessoas assim,o mundo seria muito melhor.

  2. Esse é o espírito do Natal!

Untitled Document