domingo, 17 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Castello Branco chega a Volta Redonda com a turnê ‘Sintoma’

Castello Branco chega a Volta Redonda com a turnê ‘Sintoma’

Matéria publicada em 20 de fevereiro de 2019, 09:00 horas

 


Show, que leva o nome do seu álbum mais recente, acontece no sábado (23), no Teatro Gacemss I

Ex integrante da banda R.Sigma , Castello Branco se apresenta pela primeira vez em Volta Redonda – Foto: Divulgação

No próximo sábado (23), o Teatro Gacemss I recebe o show ‘Sintoma’, do carioca Castello Branco. O músico, que já esteve se apresentando na região há alguns anos atraz, chega pela primeira vez a Volta Redonda trazendo seu mais recente trabalho.

Castello Branco, de 2004 a 2011, foi cantor e compositor da banda R.Sigma ao lado de Diogo Strausz (guitarra), Tomás Tróia (guitarra e voz), GB (bateria e voz) e Eric ress Bands (2008), lançou o EP Reflita-se (2009) e gravou o clipe da música O mito do insubstituível (2010), de sua autoria com Larissa Silva.

Lançou, em 2013, o primeiro álbum solo e logo em seguida o álbum terra Serviço, eleito pela crítica um dos melhores discos do ano. Composto por 12 faixas, conta com as participações de Alice Caymmi, Cícero e Mahmundi, entre outros artistas. O show que será apresentado em Volta Redonda faz parte da turnê ‘Sintoma’, que leva o nome do seu mais recente álbum lançado em 2017.

– Sintoma, para mim, é um espelho. Eu faço disco que de fato tenha alguma serventia para o que eu sinto para o momento planetário. Serviço foi isso, um serviço mesmo, e Sintoma agora é um espelho. Serviço é extremamente o que eu sou – explica o músico.

Castello Branco conta que no seu entendimento o álbum Sintoma nasceu a partir de sua chegada á São Paulo, a partir da produção de uma festa de música eletrônica.

– Então, eu vim para São Paulo há dois anos para produzir uma balada de música eletrônica chamada Kubik, que é uma balada itinerante da Alemanha. Aí eu comecei o meu contato com música eletrônica e a entender música eletrônica, entender as pessoas que produziam, entender o que é a música eletrônica de uma forma mais profunda do que sempre me chegava. Então, pode-se dizer que o Sintoma, musicalmente e sonoramente falando, começou a nascer aí – comenta.

Sobre o nome do trabalho, o músico destaca que surgiu a partir desse seu encontro e mergulho nessa novidade que era o cenário da música eletrônica.

– Porque foi um sintoma meu de choque com a música eletrônica e as suas as frequências porque, antes disso, eu já tinha feito um estudos de frequência no Serviço (2013), que tem várias músicas com 432 Hertz, que é uma frequência mais tranquila, das antigas músicas clássicas, enfim, uma viagem. Mas, eu já estava nesse experimento, que tem muito a ver com cura, terapia, com cura através da música, enfim, várias viagens dessas. Só que, onde isso estava me pegando mais forte? Era na música eletrônica, mas não essa música eletrônica mais “agressivona”, que a gente conhece das pistas. Isso ficou muito forte para mim, e aí eu pude começar a entender onde que isso batia, o que era isso, profundamente, eu pude começar a construir o Sintoma – explica.

Para os fãs de seu trabalho, Castello Branco conta que tem novidade chegando.

– Estamos preparando um novo álbum que será lançado em breve – conta.

 

 

Sobre Castelo Branco:

Castello Branco nasceu no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro. Quando completou quatro anos, foi batizado de “Niska”, em alusão ao livro Niskalkat, de José Trigueirinho Netto. Passou a infância e a pré-adolescência no monastério Núcleo de Serviço Crer-Sendo, no qual, com cinco anos, já participava de um coral de crianças e, pouco tempo depois, aprendia a tocar violão com colaboradores.

Além de músico, Castello Branco é autor do livro Simpatia, lançado em 2016 na Feira do Livro do Porto, em Portugal.

 

Serviço:

O show “Sintoma”, do músico Carioca Castello Branco, acontece no próximo sábado (23), a partir das 20h30, no Teatro Gacemss I, localizado na Rua 14, nº 315, Vila Santa Cecília, em Volta Redonda. Ingressos e informações pelo telefone (24) 3343-3033. Classificação 14 anos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document