>
sábado, 20 de agosto de 2022 - 00:25 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Cerca de 71% dos pequenos negócios do Rio de Janeiro utilizam ferramentas digitais para vendas

Cerca de 71% dos pequenos negócios do Rio de Janeiro utilizam ferramentas digitais para vendas

Matéria publicada em 6 de julho de 2022, 16:26 horas

 


Empresas do estado estão investindo em melhorias

Além do uso das ferramentas digitais, os pequenos negócios resolveram investir em melhorias para suas empresas. (Foto: Raone Santos)

Rio- Durante a crise, os pequenos negócios passaram a inovar. Atualmente, 71% dos microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte do Estado do Rio de Janeiro utilizam redes sociais, aplicativos ou internet (WhatsApp, Facebook e Instagram) para vender seus produtos ou serviços. Apenas 29% ainda não utilizam essas ferramentas. É o que aponta pesquisa do Sebrae.

Além do uso das ferramentas digitais, os pequenos negócios resolveram investir em melhorias para suas empresas. No levantamento, 40% adquiriram novas máquinas e equipamentos (exceto informática), 23% em instalações, 22% compraram equipamentos de informática, 18% na ampliação do espaço físico, 15% em treinamento dos sócios, 13% em software, 12% em treinamento de empregados e 9% investiram em veículos novos.

“A transformação digital foi a grande aliada para agilizar a gestão das empresas e aproximação com seu público-alvo, tendo por desafio, manter a boa qualidade no atendimento e uso de ferramentas adequadas. O consumidor está mais seletivo e criterioso em suas decisões, privilegiando um ambiente que favoreça a praticidade para tomada de decisão mais rápida sem gerar muito stress (seja em supermercados, consultórios, instituições financeiras; etc). O empresário precisa estar conectado e, principalmente, preparado para esse tipo de consumidor”, avalia a gerente de Inovação e Soluções do Sebrae Rio, Raquel Abrantes.

Mesmo apostando nos canais digitais e realizando novos investimentos para seus negócios, 45% dos empreendedores relatam que ainda enfrentam dificuldades para manter o negócio. Para 23%, as mudanças impostas no período foram importantes para o negócio, 14% seguem otimistas com as oportunidades que surgiram e 18% acham que o pior já passou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document