terça-feira, 30 de novembro de 2021 - 00:12 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Confirmada morte de adolescente por Influenza B, em Barra do Piraí

Confirmada morte de adolescente por Influenza B, em Barra do Piraí

Matéria publicada em 28 de março de 2017, 11:46 horas

 


Barra do Piraí- A secretaria de Saúde confirmou na manhã desta terça-feira (28), que  Gabriel Martins de Oliveira, de 17 anos, morreu devido a Influenza B. O adolescente morreu no último dia 18 deste mês, no Hospital São João Batista, em Volta Redonda, após ser transferido da Santa Casa de Barra do Piraí,  onde tinha sido internado, com quadro grave de lesão hepática.

A vítima morava no bairro Cantão, em Barra do Piraí.  Com o resultado do exame, foi descartada a suspeita de febre maculosa e até febre amarela, levantada inicialmente.

Secretaria desmente surto de H1N1

Na mesma nota enviada à imprensa, a secretaria de Saúde desmentiu o boato, divulgado em redes sociais, de surto de H1N1, em Barra do Piraí. Em um trecho da nota, a secretaria lamentou os comentários que se espalharam na cidade.

– É lamentável a irresponsabilidade das pessoas ao compartilharem uma informação alarmante sem checar se é verdadeira – disse  a secretária da Nova Saúde, Margareth Milward.

Ela reagiu aos boatos de que haveria um surto de gripe H1N1 em Barra do Piraí, que circularam nas redes sociais na manhã desta terça-feira (28). A médica esclareceu que apenas um caso semelhante à doença foi confirmado no município.

De acordo com a Nova Saúde, a princípio, havia a suspeita de que um adolescente, morador do bairro Cantão, teria sido vítima da febre maculosa. Porém, a hipótese foi descartada com o diagnóstico do Laboratório Central (Lacen), no Rio de Janeiro, que apontou Influenza B.

Segundo informações do Ministério da Saúde, a diferença entre a gripe Influenza B e a Influenza A (H1N1) é que o vírus H1N1 é apenas um subtipo do vírus Influenza. Portanto, trata-se da mesma gripe.

O Influenza B não evolui como o Influenza A, por causa da sua baixa viralidade, ou seja, incapacidade de se propagar entre os seres vivos. Em virtude desse fator, especialistas afirmam que as chances de uma epidemia do Influenza B são poucas.

– A irresponsabilidade de propagar uma informação que pode causar pânico entre as pessoas, sem o mínimo de checagem, é assustadora. Se Barra do Piraí vivesse um surto de H1N1 ou de qualquer outra doença, nós seríamos os primeiros a informar à população. Ninguém está escondendo nada, até porque não há o que esconder – garantiu Margareth.

O vice-prefeito e consultor de Saúde, João Camerano, pede cautela às pessoas.

– Um caso registrado de determinada doença é completamente diferente de um surto. As redes sociais devem servir para nos auxiliar, e não para serem uma forma de espalhar alarde desnecessário na sociedade. Existe um abismo entre a realidade e o que está sendo dito. Vamos agir com responsabilidade e só transmitir aquilo que for verdade – frisou.

Atento à repercussão do caso, o prefeito Mario Esteves reforçou o pedido de Camerano.

– Quero tranquilizar a população de Barra do Piraí. Não existe nenhum surto de H1N1, nem de outra doença. Temos feito uma administração transparente, com tudo às claras, e não seria diferente na Saúde. As informações vêm sendo colocadas para as pessoas com bastante naturalidade; não há necessidade de levantar suspeitas infundadas, ou de espalhar boatos. Isso só atrapalha e alarma as pessoas desnecessariamente –  finalizou.

 

 

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. D.V., kd reportagem sobre aumento de 100% no IPTU de Barra do Pirai ?

  2. E vem tudo para VR… parece que o único hospital da região é o São João Batista, gostaria de saber se as outras prefeituras ajudam no funcionamento do unidade, pois acaba sobrecarregando a unidade e bem ou mal acaba tirando leitos do moradores de VR, óbvio que eu não estou criticando o atendimento em SI, todos devem ser atendidos, obrigatoriamente, coloco o ponto onde as prefeituras da região devieram ajudar no funcionamento da unidade, que hoje esta bem caidinho, a fila sempre enorme e ambulâncias de todas as regiões, a verdade é que o hospital regional é esse ai, aquele outro é para empreiteira ganhar dinheiro, não vai sair nunca.
    Em tempo: Descanse em Paz e que Deus de força a família.

    • Tem uma divergência de informações.
      Ontem no RJ TV disse que o adolescente morreu no hospital escola de Valença

    • A informação apurada pelo DIÁRIO DO VALE, desde o dia em que ele foi baleado, foi a de que ele foi transferido para O Hospital São João Batista.

    • Sônia Paes, baleado? Não está confundindo com a notícia do adolescente que foi baleado em Barra do Piraí, se eu não me engano, com um tiro acidental de um policial militar? Essa notícia é de um que morreu vítima da Influenza B…

    • Realmente confundi os casos, mas o adolescente vítima de influenza também veio transferido para o Hospital São João Batista. Desculpe pelo transtorno.

  3. Bem, seria lindo se esse H1N1 pegasse uns palhaços que conheço de Barra do Piraí…

Untitled Document