quarta-feira, 16 de junho de 2021 - 14:00 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Confirmada morte de bebê agredida pela mãe em Paraty

Confirmada morte de bebê agredida pela mãe em Paraty

Matéria publicada em 4 de julho de 2017, 12:22 horas

 


Criança, de um ano e oito meses, morreu por lesão cerebral; mãe confessou o crime na delegacia

Paraty- Foi confirmada a morte na madrugada desta terça-feira (4) da bebê, de um ano e oito meses, que foi agredida pela mãe. Valentina da Silva estava internada desde quinta-feira, dia 29, no Hospital Geral da Japuíba em Angra dos Reis. No sábado, dia 1º, a unidade médica já havia confirmado a morte cerebral da bebê. Ela recebeu os primeiros atendimentos em um pronto-socorro de Paraty, mas devido a gravidade dos ferimentos, ela foi transferida no mesmo dia para o Hospital da Japuíba.

O corpo da criança ainda estava no necrotério do hospital nesta manhã aguardando para ser removido ao IML (Instituto Médico Legal) de Angra dos Reis. A mãe prestou depoimento na quinta-feira na delegacia de Paraty, após a equipe médica suspeitar dos ferimentos da criança e chamar a polícia.

A mulher chegou a ser liberada, e fugiu em seguida, ela foi encontrada e presa em flagrante na Rodoviária Novo Rio, na Zona Portuária do Rio, no fim da tarde de sexta-feira. Ela segue presa no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.
De acordo com a Polícia Civil, a mulher confessou o crime, em depoimento na 167ª DP, ela disse que empurrou a menina que bateu com a cabeça no chão. Ainda de acordo com a versão da mulher, a bebê estava fazendo bagunça e mexendo em um banco, mas nenhuma testemunha confirmou a história, segundo a Polícia Civil.

A mãe e a bebê estavam morando em Paraty há três meses, a mulher se mudou para a cidade após iniciar um namoro com um homem que conheceu pelas redes sociais. O pai biológico da criança solicitou à Justiça o pedido de guarda compartilhada da criança no ano passado, mas o pedido foi negado.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Infelizmente a justiça humana é falha.
    Mas a de Deus nunca falhara.

  2. Realmente dói o coração. Conheci o pai da Valentina e o carinho que tinha pela filha. Chegou a comentar mesmo sobre o caráter duvidoso da mãe e o seu desejo de cuidar da filha. Com certeza ela estaria aqui entre a gente. Uma criança feliz. Muito triste conviver com essa dura realidade. Mas um anjinho que vai sem o direito de escolher ficar.

  3. Foi negado,essas pestes criam que nem coelho e na maioria das vezes preferem seus machos do que aos filhos,que nojo!!!revoltante!

  4. As vezes uma tragédia serve para que as leis sejam repensadas,eu sempre achei que nem sempre a mãe é a melhor cuidadora para seus filhos,nesse caso o pai já havia pedido a guarda e lhe foi nega

Untitled Document