quarta-feira, 16 de junho de 2021 - 13:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Conselho de Ética aprova parecer pela cassação de Cunha

Conselho de Ética aprova parecer pela cassação de Cunha

Matéria publicada em 14 de junho de 2016, 17:52 horas

 


Cunha sofreu revés e caso vai ao plenário
Baixa: Eduardo Cunha sofreu revés e caso vai ao plenário

Brasília – O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (14) o pedido de cassação do mandato do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por quebra de decoro parlamentar. Por 11 votos a nove, os deputados acataram o parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) que afirma que Cunha quebrou o decoro ao mentir sobre ter contas no exterior durante depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras.

Segundo o relator, Cunha é o dono de pelo menos quatro contas nna Suíça: Köpek; Triumph SP, Orion SP e Netherton. Ao pedir a cassação de Cunha, Rogério disse que as contas são verdadeiros “laranjas de luxo”. “Estamos diante do maior escândalo que este colegiado já julgou, não se trata apenas de omissão, de mentira, mas de uma trama para mascarar a evasão de divisas, a fraude fiscal”, disse Rogério. “Estamos diante de uma fraude, de uma simulação de empresas de papel, de laranjas de luxo criadas para esconder a existência de contas no exterior”, acrescentou.

Cunha nega a propriedade das contas, mas admitiu ter o usufruto de ativos geridos por trustes estrangeiros.

O processo de Cunha no Conselho de Ética é considerado o mais longo no colegiado e foi marcado por inúmeras manobras que protelaram a decisão dessa terça-feira. A representação contra Cunha foi entregue pelo PSOL e Rede à Mesa Diretora da Câmara, no dia 13 de outubro de 2015. A Mesa, comandada por Cunha, levou o prazo máximo de 14 dias para realizar a tarefa de numerar a representação e enviá-la ao Conselho de Ética, o que retardou o início dos trabalhos do colegiado. O processo só foi instaurado quase um mês depois da representação, em 3 de novembro de 2015.

Agora o processo contra Cunha precisa ser analisado em plenário. Para que Cunha tenha o mandato cassado, é preciso pelo menos 257 votos, a maioria absoluta dos 513 deputados.

A deputada Tia Eron, de quem se esperava ser o voto decisivo, votou favorável ao relatório de Marcos Rogério.

Cunha é acusado de quebra de decoro parlamentar por ter mendito à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que não tinha contas no exterior.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

12 comentários

  1. Não podemos esquecer que é mais um reeleito pelos militantes e simpatizantes do PT e ALIADOS, cujas bandeiras têm a cor vermelha.

  2. Cassação, impeachment, conselho de ética, delação, corrupção… PQP.. esses assuntos já estão enchendo o saco… PQP.

    • Certamente você gosta que eles desviem os nossos impostos.

      É preciso combater essa gente. Se calarmos é tudo o que eles querem para agirem sem serem importunados.

  3. A pergunta que não quer calar: ENTÃO… FOI GOLPE OU NÃO FOI?!!!

  4. Cunha disse que tem a mis 150 deputados nessa drama, vai faltar cadeia para todos, poderia usar o estadio de futebol ai de Brasilia para abrigar tanto corrupto.

  5. Fora Cunha, Fora Dilma, Fora Renan, Fora Lula, Fora Aécio….corrupção não tem partido. Fora ideologias capengas.

  6. Deus está vendo vc apagando foto sua no protesto no álbum do FB com camisa de seleção…

  7. A limpeza continua….vamos em frente….

  8. HELOU...12345 mil...nós estamos indo...

    SE NÃO TEM CONTA O DINHEIRO É NOSSO.

    E VAI CAIR TODOS ELES, ISSO SE CHAMA EFEITO DOMINÓ.
    É SÓ ASSISTIR DE CAMAROTE.

  9. Cadê os paneleiros e os milhões de Cunhas?

Untitled Document