segunda-feira, 26 de outubro de 2020 - 15:36 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Cooperativa de reciclagem atingida pelo fogo calcula um prejuízo de R$ 30 mil reais

Cooperativa de reciclagem atingida pelo fogo calcula um prejuízo de R$ 30 mil reais

Matéria publicada em 22 de setembro de 2020, 09:37 horas

 


Cerca de 50% do seu material foi perdido no incêndio

Volta Redonda-  Dez dias após o incidente, os membros da cooperativa de Catadores e Catadoras Reciclar ainda estão trabalhando na recuperação de seu local de trabalho, depois da sede da cooperativa ter sido atingida por um incêndio que ocorreu em vegetação no bairro Siderópolis, no início da noite do dia (12), em Volta Redonda.

De acordo com Valéria de Lourdes Martins Siqueira, diretora-financeira da cooperativa, o fogo destruiu as baias de um dos três galpões da cooperativa, situado na Rua 35, no Bairro Sessenta, causando um prejuízo de 40 toneladas de material reciclado, avaliado em R$ 30 mil reais.

“Cerca de 50% do nosso material foi perdido no fogo”, lamentou Valéria.

A diretora ressaltou que as atividades já estavam reduzidas desde março por causa do decreto municipal e das restrições contra o coronavírus.

E com a nova realidade, os cooperados estavam recebendo os produtos recicláveis dos moradores, porém em menor quantidade comparada ao período em que trabalhavam normalmente.

– Nove dias após o incidente, a limpeza do local ainda está sendo realizada. No momento estamos tendo ajuda da empresa Pioneira, que faz a limpeza do lixo da cidade e está nos auxiliando, mas infelizmente só pode nos atender na parte da tarde, por este motivo acredito que o serviço vai demora um pouco para ser concluído – declarou.

De acordo com Valéria, a prefeitura visitou o local, mais ainda não informou aos cooperados sobre como irá ajudar neste processo de reestruturação da cooperativa.

A diretora Valéria lembrou que devido a demora para voltar as atividades em decorrência da pandemia, do total de 25 cooperados, apenas 17 continuam vinculados a cooperativa e atualmente estão se mantendo com o auxílio emergencial do governo Federal.

“A boa notícia é que depois do incêndio, muitas pessoas se sensibilizaram e estão muito solidária com a gente. A defensoria pública também está nos auxiliando e tentando um retorno para nossas atividades”, afirmou Valéria.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Mande a conta para o INEA que multou o criminoso ou vá lá no bairro Siderópolis que encontrará irresponsável. Qualquer um lá que perguntar mostrará onde ele mora.

  2. Avatar

    A prefeitura não está planejando a volta do caminhão com a equipe que faz a coleta de recicláveis?

Untitled Document