sábado, 15 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Coronel da PM, Friederick Bassani, assume Secretaria de Segurança Pública de Volta Redonda

Coronel da PM, Friederick Bassani, assume Secretaria de Segurança Pública de Volta Redonda

Matéria publicada em 1 de agosto de 2020, 18:29 horas

 


Coronel da PM, Friederick Bassani, assume Segurança Pública de VR, coronel Antônio Goulart deixa o cargo
(Foto: Divulgação)

Volta Redonda– O coronel da Polícia Militar, Friederick Bassani é o novo secretário de Segurança Pública de Volta Redonda, ele assume o cargo nesta segunda-feira, dia 03, no lugar do coronel Antônio Goulart, que irá assumir um novo desafio no Rio de Janeiro. O coronel Antônio Goulart estava à frente da Sesp desde sua criação e contribuiu para a estruturação da secretaria.

– Essa redução é um resultado do esforço conjunto dos órgãos de execução e da Sesp, como elemento capaz de otimizar ainda mais a integração dessas forças – afirmou o coronel PM Antônio Goulart, que apresentou os resultados alcançados até o momento.

Segundo o coronel Friederick Bassani, que assume a pasta na segunda-feira, dia 3, a expectativa é prosseguir com o trabalho já implementado.

– Nós vamos dar continuidade aos projetos que estão em andamento e focar nas políticas que melhorem a qualidade de vida do cidadão. Além de fortalecer os trabalhos interagências – contou.

Desde sua implantação em maio de 2019, a Secretaria Extraordinária de Segurança Pública (Sesp) de Volta Redonda tem contribuído para a redução dos índices de criminalidade no município. O trabalho de promover e ampliar a integração entre as forças de segurança tem dado resultados positivos, conforme apontam números do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro.

A Sesp foi criada em maio de 2019 e, comparando o período de maio a dezembro de 2018 e o mesmo período de 2019 (após a criação da Sesp), os índices reduziram em 26% no roubo a transeunte; 42% em roubo e 40% em furto de veículos; roubo de cargas caiu 20%; e o número de homicídios foi 14% menor.

O prefeito Samuca Silva ressaltou a importância da Sesp na integração, visando melhorar cada vez mais a sensação de segurança em Volta Redonda.

– Nosso objetivo está sendo alcançado, os índices de criminalidade estão reduzindo em nossa cidade e é fundamental esse reforço da Sesp para integrar cada vez mais as forças de segurança – disse o prefeito.

Sesp amplia atuação

Com a pandemia, a Secretaria Extraordinária de Segurança Púbica (Sesp) ampliou seu trabalho com a integração na força-tarefa em Volta Redonda. E, com a troca de comando da pasta, o desafio é a queda dos índices de criminalidade no município, além do importante papel na fiscalização dos decretos de combate a pandemia do novo coronavírus.

Além disso, a Secretaria Extraordinária de Segurança Pública vem investindo em melhorias e ações continuadas para garantir resultados positivos. Dentre as conquistas, está a otimização do programa Cerca Inteligente, que monitora a entrada e saída de veículos em Volta Redonda. A secretaria obteve recentemente autorização para acesso/integração do Centro Integrado de Segurança Pública (Ciosp) à base nacional de veículos roubados/furtados, após contato com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília.

Através de solicitação ao 5º Comando de Policiamento de Área (CPA), também foi realizada a integração entre as Salas de Operações dos 28º, 10º, 33º e 37º BPMs (Batalhões de Polícia Militar). Outra importante realização foi a continuidade e implementação do Projeto “Rede de Vizinhos” nos bairros Jardim Normândia, Jardim Provence, Santa Helena, Vale da Colina, Morada da Colina, Jardim Amália, Jardim Europa, Vista Verde e Santa Cecília. O projeto complementa o Programa “SESP nos bairros”, que foi retomado e já esteve nos bairros Caieiras, Vila Rica- Tiradentes, São Cristóvão, Vista Verde, Água Limpa, Volta Grande III e São Luiz, mas, em função da pandemia, teve suas atividades temporariamente suspensas.

Entre eles, está o Programa Especial de Integração na Segurança Pública (Proeis), que visa reforçar a segurança do município e já foi implementado em Volta Redonda. O Proeis possibilita que a prefeitura contrate policiais militares de folga para serem empregados conforme seu planejamento/necessidade.

Outras ações

Também estão em andamento outros projetos, como a construção de uma Delegacia de Homicídios de Volta Redonda, no bairro Retiro, após tratativas com representantes da Polícia Civil; e a construção futura de uma companhia do Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar no município, a qual já foi feita interlocução para a doação de terreno no bairro Roma.

A relação de projetos contempla ainda: a vinda da 5ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (5ª DPJM) de Barra do Piraí para Volta Redonda; e uma parceria, com assinatura de um Termo de Cooperação entre o município de Volta Redonda e o Disque Denúncia do Rio de Janeiro, para ajudar nos flagrantes à criminalidade.

Operações

Como apoio às forças de segurança, a Sesp participa do planejamento e da execução da “Força-Tarefa”, visando a fiscalização de estabelecimentos comerciais, eventos sociais autorizados e não autorizados pela prefeitura, junto com o 28º BPM, a Guarda Municipal (GMVR), Conselho Tutelar, Fiscalização SMF (Secretaria de Fazenda), Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), entre outros.

Também foram feitas diversas operações conjuntas com a Guarda Municipal, polícias Militar e Civil, SMI (secretaria de Infraestrutura), Smac (secretaria de Ação Comunitária) e outros órgãos, referentes a lavagem irregular de veículos, flanelinhas, linha de cerol, estrangeiros nos sinais de trânsito, pessoas em situação de rua, invasão de terreno, entre outros assuntos. A Sesp também colaborou com a elaboração do projeto de lei para otimizar a fiscalização sobre o uso irregular dos espaços e logradouros públicos no município.

Futuro

Com previsão para este ano ainda, o CIOSP será transferido para uma nova sede. A ideia é levar a estrutura para o antigo prédio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), no complexo da Ilha São João, e transformar o CIOSP em um Centro de Monitoramento, integrando outros setores como a CAU (Central de Atendimento Único).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Criam cargos, nomeiam pessoas pela patente. Pessoas que não conhecem a cidade.

  2. Avatar

    O barco afunda e os ratos são os primeiros a fugirem… dinheiro jogado fora com está secretaria…

  3. Avatar

    O coronel pode começar a fazer a manutenção das câmeras pq a maioria não funciona..E o serviço de monitoramento e entrega é horrível a um tempo atrás meu carro foi roubado não se conseguiu captar uma imagem de quer e só me enrolaram no Ciosp

  4. Avatar

    Hoje tem baile no complexo do PJ, obrigado Órgãos Públicos por dar este lazer para comunidade…

    • Avatar
      Favelado agora fala que é Morador

      Complexo PJ?

      Você é que é complexado.

      Mora na Divinéia, rebatizada com esse nome ridículo.

      E tem complexo de bandido de favela carioca.

      E chama essa bosta de baile.

      Tudo bem que o tal Coronel não tem poder nenhum. Não tem carro. Não tem funcionários. Não tem dinheiro. Não tem poder.

      Só está aí pra fingir que manda alguma coisa.

      Agora dizer que tem bailo NO COMPLEXO.

      Dá uma pesquisada no significado da palavra.

      Essa meia dúzia de ruas aí não formam um Complexo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document