domingo, 5 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Covid-19: Empresas que desrespeitarem medidas de segurança terão alvarás suspensos

Covid-19: Empresas que desrespeitarem medidas de segurança terão alvarás suspensos

Matéria publicada em 3 de junho de 2020, 18:08 horas

 


Porto Real – A prefeitura editou nesta quarta-feira, dia 03, um Decreto Municipal que permite a realização de cultos religiosos e o funcionamento de academias de ginástica e afins, seguindo regras rígidas para evitar o contágio da Covid-19 entre os frequentadores. Antes de ser publicado, o texto foi submetido ao Ministério Publico Estadual, que solicitou o acréscimo de trecho que deixa explícita a possibilidade de suspensão do alvará das entidades e empresas que desobedecerem as condições de segurança e estabelece que o funcionamento destas atividades está atrelada a uma ocupação hospitalar de no máximo 50% dos leitos disponíveis na rede pública municipal de saúde.

“Avançamos mais um passo, mas é preciso que todos tenham o bom senso de obedecer as medidas de segurança previstas no novo decreto. Do contrário, seremos obrigados a rever esta autorização”, comentou o prefeito Ailton Marques.

Na proposta aprovada pelo Ministério Público, estão previstas diversas medidas de restrição de contato e higienização dos templos religiosos, como a lotação máxima de 30% do templos; distância de 1,5 metro entre os fiéis; mensuração de temperatura ao entrar no ambiente religioso, higienização do local, antes e após os cultos; portas e janelas abertas; a proibição de distribuir folhetos ou livretos entre outras ações para evitar o contágio da Covid-19 no município. “Não é o retorno a uma condição normal de realização dos cultos. É um retorno possível. Apresentamos esta proposta aos representantes de igrejas de diversas denominações que entenderam a necessidade dos cuidados para proteção dos fiéis”, observou o prefeito.

Academias de ginástica

O retorno das academias de ginástica e atividades afins também está previsto no texto do novo Decreto Municipal. Por solicitação de usuários e proprietários dos estabelecimentos, a Prefeitura formulou uma proposta que também segue regras rígidas de higienização dos equipamentos, livre circulação do ar e controle das aglomerações. Entre algumas das condições para o retorno da atividade estão o tempo máximo de uma hora de atividade, restrição a um aluno para cada 8 m², e a desinfecção de cada aparelho ou peso utilizado pelo usuários antes e depois da utilização. Da mesma forma que a realização dos cultos religiosos, o funcionamento das academias também depende de prévia autorização do Ministério Público.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Desempregado faminto.

    A Alemanha Oriental, U.R.S.S., Coréia do Norte, Venezuela, Cuba e a China, mãe do comunismo, começaram seu regime “democrático” e “capitalista”, apenas para seus dirigentes, assim.

Untitled Document