sábado, 15 de maio de 2021 - 20:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Criança mantida supostamente em cárcere privado é resgatada pelo Conselho Tutelar em Volta Redonda

Criança mantida supostamente em cárcere privado é resgatada pelo Conselho Tutelar em Volta Redonda

Matéria publicada em 22 de abril de 2021, 12:45 horas

 


Ação aconteceu após denúncia anônima; caso, registrado na 93ª DP, aconteceu no Morro da Paz, no bairro Santo Agostinho

Volta Redonda – Um menino, de 4 anos, foi encontrado, sozinho, dentro de um imóvel no Morro da Paz, no bairro Santo Agostinho, em Volta Redonda, na manhã desta quinta-feira, dia 22, por membros do Conselho Tutelar e policiais militares do 28º Batalhão, após denúncia de suposto cárcere privado e abandono de incapaz. O caso foi registrado na 93ª DP.

Segundo uma testemunha, que não quis se identificar, o imóvel do suposto cárcere foi encontrado em condições insalubres. ”Dentro da casa havia muita sujeira. Não havia nem fogão, alimentos, nada. O Conselho Tutelar teve inclusive, que acionar a Polícia Militar porque a porta estava trancada. Como o imóvel é alugado e os responsáveis pela criança não estavam em casa, não tinha como ninguém entrar. A dona do imóvel esteve presente e, junto à PM, abriu a casa durante a diligência para o resgate da criança, que estava chorando muito”, explicou ao DIÁRIO DO VALE.

A testemunha relatou que, segundo informações, a criança estava há dias nesta situação; sozinha e sem alimentação. ”Os vizinhos só descobriram o que estava acontecendo porque ouviram a criança chorando muito. E, pelo que foi relatado, aparentemente, os pais – até o momento, não identificados – estão há dias sem voltar no imóvel. Essa denúncia chegou ao Conselho Tutelar através de um telefone usado pelo plantão do próprio Conselho”, comentou.

Por fim, a testemunha ressaltou que a criança, aparentemente, não apresentava nenhum hematoma, mas passará por todos procedimentos legais. Ela relatou que é importante divulgar os telefones do plantão do Conselho Tutelar para que a população possa entrar em contato com o órgão, para denúncias como esta. ”Foi triste, chorei muito quando vi toda cena, sabe? Não consegui me segurar. Após ser resgatada, a criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar e passará por exame de corpo de delito e exames médicos. Isso, para que todas medidas cabíveis, conforme o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) prescreve, sejam tomadas”, finalizou.

Os telefones disponíveis para denúncias ao plantão do Conselho Tutelar são: (24) 9 9963 0010 ; (24) 9 9938 1589 e 0 8000 250 485. Todos funcionam 24h.

 

Imóvel alugado está localizado no bairro Santo Agostinho (Foto: Divulgação)

 

Imóvel foi aberto com autorização da proprietária, segundo testemunha (Foto: Divulgação)

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Tomara que achem e apliquem o devido castigo antes de ser presos pq isso não tem perdão , infelizmente se forem presos não pagaram como deve ser feito devem sofrer assim como essa criança sofreu

  2. Avatar
    funcionário público

    Completamente desumano manter uma criança numa situação dessa, merecem ser presos, porque dessa forma terão tempo pra pensar como é bom mal tratar alguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document