terça-feira, 11 de maio de 2021 - 20:20 h

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Crônica: Não precisa morrer pra ver Deus

Crônica: Não precisa morrer pra ver Deus

Matéria publicada em 17 de dezembro de 2018, 09:10 horas

 


Por muitas vezes questionei “será que Deus existe?”, “onde encontrá-lo?”, “como vê-lo?”. Até entender que o “conceito de Deus” pra mim sempre esteve ao meu lado, em tudo que vejo, por onde ando e em todos os seres.

Esse conceito eu considero uma energia muito positiva presente em todas as formas de vida e cada pessoa recebe o que determinou, a famosa lei de causa e efeito existente no universo. E onde e como encontrar essa tal energia? Fácil, nas pessoas, em tudo. É necessário enxergar “Deus” dentro de cada um de nós, pois é aqui, no nosso íntimo, em nosso coração que ele habita, ou pelo menos é onde deveria estar e não dentro de um livro velho.

Eu enxergo Deus através minha linda avó, enxergo através dos olhos de quem amo, também num amanhecer, numa paisagem, num abraço caloroso, nos amigos, na natureza, nos animais e no outro. Muitos devem me achar maluca, filósofa demais, não cristã, não importa.

“A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo, e que este mundo está cheio de maravilhas. Para que precisas de mais milagres? Para que tantas explicações? Não me procures fora! Não me acharás. Procura-me dentro de ti…aí é que estou.”

Esse trecho final é do belíssimo texto do filósofo Baruch Espinoza, do século XVII.

*Por Franciele Bueno, Jornalista


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Adorei sua crônica, pois trouxe-me à tona uma perspectiva de certo paralelismo com o livro que estou lendo de Dostoévski, Irmãos Karamazov. Esse autor retrata deus além do que as religiões ortodoxas pregam, visando a ideia de que deus está não apenas no que é retratado em ensinamentos bíblicos, que muitas vezes, na atualidade, consideramos algo totalmente fora da nossa realidade, mas de que deus está no amor, no viés do amor ser o caminho para a percepção da existência de deus, como por exemplo você o enxergar nos olhos de quem ama. No livro: “À medida que a senhora progredir em seu amor, ficará convencida da existência de deus e da imortalidade de sua alma. E se chega à abnegação total no amor ao próximo, então acreditará mesmo, e nenhuma dúvida sequer se aproximará de sua alma.”

  2. Avatar

    Também, não precisamos morrer para ver o diabo.

    Acredito em lei do retorno, acredito em caráter, moral , ética e em várias outras coisas…

    Creio em Deus, mas não em religiões,
    respeito a de todos, na minha família tem espírita, católico, evangélico, por isso conheço de perto todas com suas belezas e mazelas.

    Temos que respeitar os ateus e agnósticos.

    Tem gente que peca seriamente na vida , aí se converte e é visto como santo.

    Não concordo .

    Tem gente que é de uma bondade e de um caráter infinito , mas não tem religião.

    Religião é clube.

    Fé é outra coisa…

Untitled Document